Você não pensa em se tornar blogueira? Não, obrigada.

thumb_big_normal_1eda14b578d5ea995cc08189c822fc87

Muita gente me pergunta porque não viro uma blogueira de verdade. Quando ouço essa pergunta, passa uma série de possíveis justificativas na minha mente, que eu acabo escolhendo aleatoriamente, para não deixar a pessoa sem resposta. Sempre agradeço o fato de que elogiam a minha escrita, mas o blog é justamente uma maneira de praticar e melhorar sempre. Eu gosto muito do que faço aqui, mas sei que estou longe de ser uma escritora, ou algo assim.

Acompanho muitos blogs diariamente e admiro muito o trabalho que essas pessoas fazem. Mas sempre fico com uma pontinha de desconfiança sobre a realidade por trás dessa vida dos blogueiros. Aí é que entra a minha primeira possibilidade de resposta para a pergunta que dá título ao mesmo post.

Não vejo lá grandes coisas na minha vida para poder dividir com vocês. Tudo bem que agora que me mudei para Berlin estou descobrindo muitas coisas que, de certa forma, podem gerar uma certa curiosidade ou até mesmo levar informações bacanas. Mas ainda assim, não sei se quero me comprometer a esse ponto. Estou muito longe de manjar de todos os paranauês de Berlin, e mesmo que faça coisas legais por aqui, talvez nada seja considerado uma super dica. Acho que no máximo eu posso compartilhar com vocês tudo que estou vivendo sob uma ótica mais realista, ou até mesmo mais sensível do que seria um “10 coisas que você precisa saber sobre Berlin”. E eu vou lá saber o que você deve saber sobre Berlin? Ah, não. Fala sério…

Eu também não sou fashionista, não entendo nada de moda, de marcas, maquiagem ou cabelo. O pouco que eu sei, uso no meu dia a dia de acordo com o que eu acho adequado. Não sou nada fitness, como comida congelada no almoço e passeio com meu cachorro. Não tenho um estilo de vida de blogueira. Sou uma pessoa normal, assim como você. Não curto essa parada de consumismo desenfreado, nem da supervalorização da imagem. Não vivo maquiada, produzida, nem uso roupas que você vai querer copiar.

Quando as pessoas falam sobre virar blogueira, há um compromisso muito sério por trás disso. Precisa ter uma responsabilidade imensa com o conteúdo que você publica, pois estamos muito expostos na internet. Imagina se eu dou dica que funciona pra mim, mas que acaba prejudicando outra pessoa? Não, eu não seguro esse forninho. Também não que deve ser tão legal viver compartilhando exatamente tudo que você. Puta escravidão.

Gosto de escrever de forma livre… É quase uma terapia. É como se eu estivesse traduzindo todo turbilhão de sensações e pensamentos em palavras. Já perdi as contas de quantas vezes eu “me encontrei” ao escrever, e de quantas vezes eu pude demonstrar o que eu realmente queria, mas não conseguia dizer. E no meio de tudo isso, sempre aparece algum maluco que se identifica e me deixa algum comentário bacana.

Ser blogueira exige dedicação profissional, tempo e muito esforço. Requer planejamento de posts, pesquisa de tendências, patrocínio, parcerias, estratégia de marketing digital. O que eu faço aqui é puro hobby, meu bem! É lazer, é liberdade e inspiração. Não é compromisso.

Ok, vai que um dia a coisa engata e começa a dar certo? Pode até ser. Depois que meus caminhos me trouxeram pra Alemanha sem que eu nunca nem sequer cogitasse morar fora do Brasil, não duvido de mais nada. Seria realmente legal ser admirada por uma coisa que faço com tanto gosto, e de quebra, ainda tirar uma boa grana. Mas não que eu vá disso um objetivo, não que vá correr atrás de algo assim

Fico aqui com as minhas bobeiras, meus pensamentos e meu coração. E se você gostar de tudo isso… Que bom pra gente! <3

You may also like

1 Comentário

  1. Ah, eu ainda discordo, acho que não preciso seguir modelos tradicionais de como ser blogueira amiga, acho que o grande barato da internet é você pode fazer do seu jeito. Acredito que pode ser uma descoberta pra você e para quem te lê! Mas se você não tem esse âmbito, ok né… <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *