3 DIAS EM COPENHAGEN! – nosso roteiro de viagem, onde ir e o que fazer na capital da Dinamarca!

IMG_20170220_182005_090 - Copia

Oi, gente linda!

No último dia 15 de fevereiro, bem depois do Valentine’s Day, Willian e eu completamos três anos de casados, e nós decidimos fazer uma viagem especial para comemorar. O destino escolhido dessa vez foi Copenhagen, a capital da Dinamarca!

Nós escolhemos Copenhagen porque tivemos apenas um fim de semana para viajar, e além de ser linda e super romântica, é uma cidade relativamente pequena, e é possível conhecer os principais pontos turísticos em poucos dias.

Nós precisávamos escolher, a princípio, um lugar que também fosse bacana durante o inverno, pois as baixas temperaturas aqui da Europa prejudicam alguns passeios.

Nosso roteiro foi planejado para priorizar as principais atrações da cidade e as regiões foram dividas entre os três dias da viagem de acordo com as distâncias entre cada ponto turístico. Nós fizemos isso utilizando o Google Maps!

Pra quem ainda não conhece, essa é uma super dica! Além de economizar o nosso tempo durante a viagem, o Google nos dá um overview do que precisamos fazer, e também nos permite separar o roteiro por camadas (que podem ser os dias, por exemplo) e relacionar um ponto ao outro.

nosso roteiro de viagem de 3 dias em Copenhagem
nosso roteiro de viagem de 3 dias em Copenhagem

Utilizando este recurso, você consegue legendar os pontos, para ajudar na sua localização e não te deixar esquecer nada. É importante marcar o hotel, os locais onde pretende comer, lugares onde você vai dedicar mais tempo, e os que você só precisa dar uma passada. Enfim, você pode criar suas próprias legendas, como funcionar melhor para você!

  • Dia 1

Chegamos em Copenhagem por volta das 11h da sexta-feira (17/02), e depois que fizemos o check-in no Tivoli Hotel, nós conhecemos toda City Hall, que é onde ficam o prédio da prefeitura e a estátua de Hans Andersen, famoso autor das histórias do Patinho Feio, O Soldadinho de Chumbo e da Pequena Sereia.

Nessa região também ficam a Gliptoteca NY Carlsberg e o Parque Tivoli, a principal atração turística da cidade! Ele foi um dos primeiros parques de diversão do mundo, e ainda mantém os brinquedos originais com uma pegada bem retrô.

Dizem que essa parque é tão incrível que até serviu de inspiração pro Walt Disney! Infelizmente ele fica fechado durante todo o inverno e só retoma as atividades em abril.

Depois que passeamos pela região, paramos para almoçar no Rosie McGee! O lugar é lindo, fica bem ali no centro, e a comida também é super gostosa! Já o jantar foi um hamburgão delícia lá no Tommi’s Burguer Joint!

Entrada da Gliptoteca NY Carlsberg
Entrada da Gliptoteca NY Carlsberg
Will & Eu na City Hall, com a entrada principal do Tivoli ali no fundo
Will & Eu na City Hall, com a entrada principal do Tivoli ali no fundo
Estátua do autor dinamarquês Hans Andersen
Estátua do autor dinamarquês Hans Andersen
Placa que indica os principais pontos, saindo ali da City Hall
Placa que indica os principais pontos, saindo ali da City Hall
Almoço no Rosie McGee: Fish & Chips pra mim e Ribs para ele
Almoço no Rosie McGee: Fish & Chips pra mim e Ribs para ele
Pelas ruas do centro!
Pelas ruas do centro!
  • Dia 2 

No segundo dia de viagem nós fomos até a Fortaleza de Kastellet para conhecer a famosa estátua da Pequena Sereia (Little Mermaid) e outros lindos pontos turísticos que ficam na mesma região.

Eu já tinha lido em alguns blogs que muita gente se decepciona quando chega lá, pois é um monumento pequeno e discreto, e nem todo mundo entende o porque ela é tão famosa.

O fato é que ela representa um elemento histórico pro país e projeta a cultura local pro mundo todo! Esse conto, assim como o próprio Parque Tivoli, também foi inspiração pro cinema, pro teatro e pra própria Disney, como todo mundo sabe. Eu gostei muito! 🙂

The Little Mermeid
The Little Mermeid

Depois de uma pausa para um chocolate quente que compramos num carrinho de café bem charmoso que fica ali – a coisa tava feia lá hein, galera? a temperatura não passava dos 5º graus e o ventinho gelado era cruel – nós fomos passear pelo restante da Fortaleza de Kastellet. 

Esse local foi construído no século XVI e tinha como função proteger a cidade. Ele é cercado por vários canais e pontes, e hoje em dia, além de ser uma das principais atrações turística de Copenhagem, concentra edifícios onde funcionam algumas atividades militares.

Caminhando pela região, as próximas paradas foram a Igreja Kastelskirken, o moinho de vento, as belas estátuas de  Valkíria e a Gefionspringvandet  que representam personagens da mitologia nórdica – e a linda Igreja de São Álbano. Os rios estavam congelados, o que deixava tudo ainda mais incrível!

Fortaleza de Kastellet
Will & eu na Fortaleza de Kastellet
Igreja de São Álbano
Igreja de São Álbano
Igreja de São Álbano by @willcarminato
Igreja de São Álbano by @willcarminato
Moinho de vento
Will & eu no Moinho de vento
Igreja de Kastelskirken
Igreja de Kastelskirken
Estátuas de Valkíria e Gefionspringvandet
Estátuas de Valkíria e Gefionspringvandet

Saindo da fortaleza de Kastellet, caminhamos em direção ao castelo de Rosenborg Slot, o mais lindo da cidade! Ele fica no Kongens Have, rodeado pelos lindos jardins do rei. Foi construído no século XVI por Christian IV para servir como residência de verão para a família real. 

A troca da guarda real sai todos os dias desse local, com destino à praça Amelienborg. Mas infelizmente não conseguimos chegar a tempo do horário da troca, assim como também não conseguimos visitar o castelo por dentro 🙁

Castelo de Rosenborg Slot
Castelo de Rosenborg Slot
Castelo de Rosenborg Slot
Castelo de Rosenborg Slot by @willcarminato

Saindo do castelo, caminhamos em direção ao centro da cidade novamente, mas agora para a região de Nyhavn. É nesse local onde ficam os melhores restaurantes de Copenhagen e é de onde partem os passeios de barco! A região é alegre, colorida e cheia de turistas.

Nós ficamos um tempinho admirando os barcos ali, fazendo planos de voltar em algum verão… Deve ser uma delícia fazer um passeio desses em um lindo dia de sol!

Também aproveitamos para prender um cadeado com as nossas iniciais na ponte do canal, para simbolizar nosso aniversário de casamento! <3 Agora Copenhagen também tem um pedacinho de nós…

Depois almoçamos no On the Sunny Side, um restaurante italiano maravilhoso que fica logo no começo de Nyhavn. Além do pessoal ser super simpático e atencioso – fizeram questão de arriscar algumas palavrinhas em português, quando perceberam que somos brasileiros – o Will disse que foi lá que ele comeu o melhor penne ao molho de 4 queijos da vida dele! 🙂

Chegando na Nyhavn...
Chegando na Nyhavn…
Canal de Nyhavn
Canal de Nyhavn
Nati <3 Will
Nati <3 Will

Após o almoço, fomos até a famosa Igreja de Mármore, com direito a uma pausa para uma oração de agradecimento e fotos do interior da igreja, e depois caminhamos para a Praça Amelienborg. Nessa praça fica a residência de inverno da família real dinamarquesa, e é formada por um conjunto de 4 palácios (confere o giro pela praça aqui).

No centro da praça, fica a estátua de Frederik V e mais ao fundo, depois do rio, podemos ver a Copenhagen Opera House.

 

Igreja de Mármore
Igreja de Mármore
Estátua de Frederik V
Estátua de Frederik V
Copenhagen Opera House by @willcarminato
Copenhagen Opera House by @willcarminato

Depoooooois – meu Deus, como a gente andou!! – passamos pela Praça Højbrom para conhecer o castelo de Christiansborg Slot, um lugar realmente impressionante! E no final do dia, passamos pela rua Strøget, outro ponto importante da cidade, onde ficam as lojas mais legais! 

Depois desse mega rolê, voltamos pro Hotel pra descansar um pouco. E à noite fomos jantar no Hard Rock Café da cidade, que fica lá na City Hall, e trouxemos mais um lindo copo para nossa coleção! 🙂

Praça Højbrom
Praça Højbrom
Christianborg Palace
Christianborg Palace
Christianborg Palace by @willcarminato
Christianborg Palace by @willcarminato
Rua Strøget
Rua Strøget
  • Dia 3

Reservamos o último dia para conhecer a fábrica de cerveja da Carlsberg (Carlsberg Museum). É claro que esse foi o melhor dia pro Will! Rs

Conhecemos a coleção de garrafas de cerveja deles, que é a maior do mundo, e depois visitamos as instalações da antiga fábrica.

No museu há uma sala com diversos registros históricos sobre a fábrica, sobre as famílias que construíram o negócio e sobre a importância da marca para a Dinamarca.

Na saída da fábrica, conhecemos os estábulos dos cavalos – tem passeio de charrete para entreter a criançada enquanto os pais enchem o caneco rsrs – e depois participamos de uma degustação de cervejas produzidas por eles \o/

Depois paramos na lojinha de souvenires deles que é cheia de coisas legais! Compramos touquinhas da Carlsberg e mais um copo pra nossa coleção. Almoçamos um hambúrguer bem gostoso no restaurante da fábrica, e logo fomos para o aeroporto, rumo a Berlin.

RESUMÃO

Foi uma viagem INCRÍVEL! Apesar de ser uma cidade um pouco cara, vale a pena cada dinheirinho investido. As pessoas são educadas e bem na delas, assim como aqui na Alemanha.

Como eu disse lá no início, a gente procurou um destino que não fosse tão prejudicado pelo inverno, e que desse pra conhecer em pouco tempo, mas no final, não teve jeito…

Algumas coisas ficaram de fora, tanto pelo inverno, quanto pela falta de disposição desse casal sedentário tempo:

  • Passar um dia todinho no Parque Tivoli *-*
  • Fazer um passeio de barco pelos canais da cidade que saem de Nyhavn
  • Visitar a Glyptoteca NY Carlsberg e Museu Nacional de Copenhagen
  • Subir na Rundetarn, que é a torre de observação mais antiga da cidade.
  • Subir na The Round Tower, que é um antigo observatório astronômico
  • Conhecer o bairro de Cristiniania, que é uma nação auto-proclamada independente, que sobrevive desde os anos 70 cercada de polêmicas. Parece que é tipo uma comunidade Hippie, bem interessante de se conhecer. 
  • Entrar no Museu da Libertação que fica na Fortaleza de Kastellet
  • Conhecer a Cervejaria Mikkeller que é super famosa por lá
  • Experimentar o tal do Smørrebrød, que é um prato típico, e o famoso Hot Dog Dinamarquês

Bom, pelo menos o roteiro de mais um futuro fim de semana em Copenhagen já está pronto, né? 🙂

Sobre a pegada Pet Friendly da cidade (conteúdo que eu sempre tento abordar aqui no Blog): vi muitos cachorrinhos pelas ruas com seus donos, mas os estabelecimentos, aparentemente, não permitem a entrada de pets.

E pra quem tá curioso para saber sobre o Wisky, dessa vez achamos melhor não levá-lo, pois além de ser uma 3ª Lua de Mel (mais que merecida), a gente já sabia que a pegada da viagem seria muito cansativa e desconfortável para ele. Então ele ficou hospedado na casa dos nossos amigo, pais da buldoguinha mais linda de Berlin, e também se divertiu muito! 🙂

E aí, quem topa ir pra Copenhagen com a gente de novo? 😉

Beijos

Continue Reading

2016, OBRIGADA POR TER SIDO UM ANO BOSTA

tumblr_ljrwkypc6s1qfnsx4o1_400_large

O que mais temos visto nos últimos meses foram comentários negativos sobre o ano de 2016. E mesmo que pra você o ano tenha sido bom – ou não tão ruim assim – você há de concordar que, pra maioria das pessoas e para o mundo, de uma maneira geral, foi um ano muito ruim mesmo.

Lembro de ter lido alguns dados curiosos sobre o ano passado, que vão desde estatísticas até teorias exotéricas. Parece que em 2016 nós tivemos, pelo menos, uma grande tragédia por mês. Também lembro de ter lido – ou foi uma amiga doida que comentou? – que ele representou o fim de uma Era, de um ciclo para a humanidade, e por isso tantas coisas aconteceram.

Muita gente perdeu pessoas especiais. Não me recordo de ter notado, em nenhum ano anterior, tantas publicações de amigos falando que perderam seus pais, avós e outras pessoas queridas. Muita gente perdeu emprego, ficou desanimado, sem dinheiro. A política no Brasil, então? Palhaçada, vergonha. Isso sem falar nos relacionamentos amorosos. Eu digo que se seu relacionamento sobreviveu a 2016, acho que vocês não se separam nunca mais.

A coisa tava braba. Tempos difíceis. Que aninho filho-da-puta que foi você hein, 2016? 

A minha vida também não podia ficar de fora disso. Eu me mudei para a Alemanha com marido e meu cachorrinho, e você provavelmente vai dizer:  Nooooossa, Nati! Que chique morando na Europa! Que sorte a sua sair do país num momento desses. Vai reclamar do que, mulher? 

Eu não vou reclamar, mas tenho que admitir que foi muito difícil. Apesar de Berlin ser uma cidade muito bacana, de termos conhecido novos lugares e de termos feito novos amigos, nem tudo foi um mar de rosas, tão pouco nadamos do dinheiro, como a maioria das pessoas deve pensar.

Recomeçar a vida em um país diferente, dar um stop na carreira profissional e ficar longe da família foi muito foda pra mim. E pro meu marido se tornar o “único responsável” pela nossa família, sem ter muito suporte emocional de quem ele confia, e ainda ter que lidar com as rasteiras que a vida deu, foi muito complicado.

Tudo isso aconteceu no nosso segundo ano de casamento! Nós mal conseguimos nos ajustar direito e logo tivemos que refazer todos os planos. Nossos mundos, valores e expectativas conflitaram de tal maneira, que eu achei que a relação não resistiria. Dizem os mais experientes que casamento é isso mesmo. É passar por tempestades como essas… E sobreviver.

Mas o que eu quero registrar mesmo nesse post é que, apesar de tudo isso, tenho sentido uma coisa diferente em todas as pessoas. Se por um lado, 2016 trouxe tanta tristeza e frustração, os votos para que 2017 seja melhor foram mais verdadeiros que os anos anteriores. 

Em outras palavras, sinto que as pessoas estão mais dispostas a mudar, estão mais generosas e solidárias umas com as outras. Também sinto que finalmente as pessoas estão tirando seus planos do papel, cheias de vontade de realizá-los. Uma enorme necessidade de mudança, de sair da zona de conforto, de superar limites está no ar!

E isso é muito bom, não é? Dizem que o fundo do poço pode ser o melhor lugar do mundo, pois é dele que a gente tira força para nos impulsionar e sairmos de vez de uma má fase. Então só nos resta agradecer imensamente a 2016 por ele ter sido um ano bosta! \o/ Que ele nos sirva de adubo para que tudo que a gente planeja dê certo… e floresça!

Continue Reading

Você nunca vai transformar esse babaca em um cara legal

chuck-bass-ed-westwick-gossip-girl-favim-com-624089

Vai por mim, já estive no seu lugar. Sempre que um deles aparece, seja em uma série de TV ou na vida de uma amiga solteira, eu fico me perguntando o que diabos a gente vê nesse tipo de cara. Mulherengo, malandro, orgulhoso, machão, encrenqueiro, materialista, desrespeitoso e até mesmo um pouco grosseiro. Lindos, cheirosos e irresistíveis, infelizmente.

É o babaca que tem como principal missão quebrar o coração de toda mulher. E todas nós – arrisco dizer que sem exceção – tivemos ou teremos que passar por isso. Esse tipo de cara é quase como um ritual de passagem na sua vida amorosa, uma experiência obrigatória de se viver.

Não sei se é o jeito solto que eles tem de levar a vida, quase sempre sem nenhuma responsabilidade ou perspectiva. Ou se é a forma com que ele te convida pra conhecer o mundo amanhã, sem se preocupar com seu horário de entrar no trabalho, nem com nada que possa te prejudicar… “apenas pelo prazer de estar com você”.

Ou se é porque ele te dá um frio na barriga estranho, algo que você não sentia desde a época dos namorinhos de colégio. Ou se é pelo fato dele te despertar uma vontade enorme de jogar tudo pro alto e se aventurar também. Quando vocês estão juntos, tudo parece perfeito, mas depois que se despedem, ele dá aquela sumida despretensiosa, aparecendo séculos depois, com a maior cara lavada e a lábia mais convincente que você já ouviu.

Na frente dos outros, ele não te trata como alguém especial, mas basta surgir uma oportunidade, que ele te leva para um canto, e somente em particular, ele te faz um milhão de promessas vazias, que quase sempre soam ingenuamente como uma possível história de amor.

São tantos os motivos que a gente consegue elencar enquanto estamos apaixonadas, mas quando estamos de fora – ou quando olhamos para traz – os sinais de perigo ficam tão evidentes, né?

Sabe o que eu acho? Que todo esse desprendimento cria um efeito contrário. Ao invés de sair correndo quando vemos que é cilada, a gente começa a tentar concertar esse cara, na triste tentativa de fazer com que ele queira estar numa relação com você. E apesar da intenção ser muito boa, ela é completamente inútil.

Não importa o que você faça, nem o quanto você se mostre flexível e interessada no mundo dele. Não vai fazer a menor diferença ser compreensiva, tentar entender a sua história, sua origem, sua criação e todos os possíveis motivos que fizeram esse cara fugir de um relacionamento de verdade.

Não importa o tempo que você está disposta a esperar para que ele se encontre. Se esse cara é mesmo um perdido, sem pé no chão, sem foco, sem sonhos… Minha amiga, você sequer poderá exercer uma influência positiva sobre a vida dele.

Arrisco ainda dizer que ele vai ser capaz de pegar cada conselho seu, seja ele amoroso, profissional, ou até mesmo de saúde, e jogar no lixo de propósito. Só para provar que ele é livre pra fazer o que ele quer. Que você não é mãe dele, muito menos dona. Só para provar que você não significa nada.

Eu nem faço mais questão de entender o que se passa na cabeça deles. É tanto tempo e tanta energia que a gente gasta tentando desmitificar e interpretar cada atitude, que com o passar dos anos, você se cansa. Cansa de aturar, de lidar, de ouvir a respeito. Acho que nem sou mais tão boa para dar conselho, quando uma amiga começa a me descrever o novo crush e vejo que ele faz parte dessa categoria.

Bom, pelo menos agora consegui entender que esses caras são tipo catapora: gente tem uma vez na vida… pra nunca mais. E mesmo sabendo que estamos imune, não queremos passar nem perto de quem tá doente, né?

Você passa a enxergar a vida de outra forma e se sente preparada para qualquer coisa, depois de tudo que você sofreu. Se você sobrevive a um cara desses, você é capaz de passar por cima de qualquer outra decepção amorosa. Depois que você se cura, tem a impressão de que nada mais é capaz de te contaminar de novo.

Ele se torna a pior lembrança de tudo de ruim que você viveu relacionado ao amor, e partir daí, seu coração fica muito mais aberto para coisas boas. Digo por experiência própria, pois quando eu superei a minha história com um bad guy desses aí, e tava achando que amor não era coisa pra mim, eu me apaixonei por um verdadeiro exemplar do tipo cara legal, com quem hoje estou casada.

Alguém que já estava disposto a viver um relacionamento. Alguém que teve lá suas decepções amorosas também, e que talvez já tenha dado alguma mancada com outra garota, quando mais novo. Porque né… Quem nunca? E apesar de não ser perfeito, como a gente passa a vida toda imaginando, sempre se importou com o que eu sinto.

Você tem que tirar uma lição disso tudo, ficar mais exigente, e confiar que você merece estar em uma relação melhor, se é isso que você quer para sua vida. Agora se você vive essa experiência uma vez, e permite se envolver com esse tipo outra vez, aí você é burra mesmo, amiga. Sinto muito. Você nunca vai transformar um babaca em um cara legal.

Continue Reading

PASSO O DIA FORA DE CASA MAS QUERO TER UM CACHORRINHO – É possível conciliar a nossa rotina e os cuidados com um pet?

67420-adapt-768-1

Oi, gente!

Como vocês sabem, eu sou maluca por cachorros, e sempre que alguém me diz que quer adotar/comprar um petzinho, eu fico muito feliz e super incentivo! Mas como a maioria das pessoas passa parte do dia fora de casa, seja trabalhando, estudando, ou fazendo qualquer outra atividade, quase todo mundo se pergunta: é possível conciliar meus compromissos e atender todas as necessidades que um cãozinho demanda?

Esse assunto é muito delicado, pois cada pessoa tem um ponto de vista diferente sobre a relação entre humanos e cães.

Para muita gente, “lugar de cachorro é no quintal”, e mesmo proporcionando o básico que ele precisa e merece – alimentação de qualidade, água limpa e fresca, abrigo, segurança e cuidados veterinários – geralmente quem cria um animal dessa forma, acaba não se preocupando tanto com o tempo que ele passa sozinho e o vínculo afetivo é mais superficial.

Mas tem aquelas pessoas que acham que os animais são parte da família, fazem parte do nosso dia-a-dia e estão incluídos em todos os nossos planos. Essas pessoas são super apegadas aos pets, e sentem mais dificuldade em deixá-los sozinhos por muito tempo.

Eu faço parte deste time, e se você buscou esse tipo de conteúdo na internet, tenho certeza de que também faz! Então… esse post é pra você! <3

Cães fazem parte da família! <3
Cães fazem parte da família! <3

COMO OS CÃES ASSIMILAM O TEMPO?

Quem já teve cachorro sabe que eles não tem tanta noção de tempo quanto nós. Eles não conseguem mensurar ou sentir a diferença entre o tempo que a gente leva para dar um pulo na padaria e uma jornada completa de trabalho. Quando o dono volta para casa, a reação sempre será a mesma, independentemente se foram 15min ou 8h longe um do outro.

Também sabemos que, de uma maneira geral, os cães são super flexíveis, capazes a se adaptarem a nossa rotina, e se conseguimos fazê-los entender que “a gente vai sair, mas volta logo”, eles aprendem a nos esperar sem criar nenhum problema.

Para que o contrário não aconteça, é muito importante que você policie algumas atitudes. Apesar de serem capazes de nos entender e associar o que estamos dizendo, os cães são muito sensíveis e interpretam nossos sinais de uma maneira instintiva.

Ou seja: sabe aquela sofrência que você demonstra na hora da despedida, que pra você, é só demonstração de afeto e saudade? Pois é. O seu cão interpreta isso como fraqueza e insegurança, e com o tempo, pode se agravar e se transformar no que chamamos de ansiedade de separação. 

A despedida e o reencontro com o animal, assim como o período em que passam separados, devem ser momentos normais e habituais na relação de vocês. Aliás… Levar as situações com naturalidade é bacana pra qualquer tipo de relacionamento, não é mesmo?

http://brightwallpapers.com/
“Meu dono tá de saída? Ah, beleza né… Vou tirar uma sonequinha de 5 horas e daqui a pouco ele tá de volta pra gente brincar de novo.”

A NOSSA EXPERIÊNCIA COM O WISKY

Filhotes são muito curiosos, brincalhões e ficam entediados muito rápido. E é aí onde mora o perigo. Quando nós trouxemos o Wisky para casa, ele tinha 3 meses e passava muitas horas sozinho. No início, ele aprontou bastante: roeu os pés das cadeiras da sala de jantar, destruiu 3 caminhas e a caixa da árvore de Natal, fez muito xixi pela casa e até comia cocô. Esse começo foi duro, mas pesquisamos muito para saber lidar com a situação da melhor forma possível.

Não fazia muito sentido repreendê-lo pelo que ele tinha feito de errado durante o dia, pois quando não é pego no ato, existe a chance do cãozinho não entender o motivo da bronca e a associá-la de forma errada. Percebemos que era mais eficaz ensinar as coisas certas para ele quando estávamos em casa e recompensá-lo por isso. 

Se quando estamos juntos, mostramos o que é certo e o que é errado, o que aprovamos e o que não aprovamos, com o tempo, eles começam a agir do mesmo jeito quando não estamos por perto. (E ainda tem gente que critica quando nós dizemos que eles são praticamente como filhos, né?)

E então lá pelo 7º mês, as artes ficaram cada vez menos frequentes, e por volta de um aninho, ele já estava completamente adaptado as nosso horários e as nossas regras. Hoje em dia o Wisky está tão acostumado com a rotina que ele leva desde o comecinho, que passa praticamente o dia todo dormindo, só guardando energia para a hora da família, que é quando nós três estamos juntos à noite! <3

E posso dizer a verdade? Quase todos os cachorros que eu conheço, com o tempo, adotam hábitos parecidos. No final das contas, só depende de você ensinar pro seu cachorro qual é o ritmo da família e o que você espera dele.

Wisky com 4 meses, brincando com a garrafinha de macarrão, seu brinquedo favorito na infância! <3
Wisky com 4 meses, brincando com a garrafinha de macarrão, seu brinquedo favorito na infância! <3

SEJA FRANCO E QUESTIONE-SE: 

  • Quantas horas eu passo fora de casa? Um cachorrinho se encaixa nessa minha realidade?
  • Os outros moradores da casa estão de acordo com a chegada de um cão e dispostos a cooperar?
  • Estou disposto a dar muita atenção para ele quando chego em casa, e também durante meu tempo livre?
  • Estou disposto a acordar mais cedo todos os dias para dar um passeio com ele antes de sair pra trabalhar?
  • Eu vou conseguir vencer a preguiça e o cansaço após um dia de trabalho para brincar com ele quando chegar em casa?
  • Eu vou dedicar um tempo pesquisando formas de entreter o meu cão durante o tempo que ele fica sem mim?
  • Eu vou ter paciência caso ele destrua alguma coisa em casa, quando tudo ainda for uma novidade para ele?
  • Eu vou levá-lo para passear e conhecer lugares diferentes aos fins de semana?
  • Eu tenho alguém de confiança com quem deixá-lo, caso eu precise me ausentar por muito tempo, ou queira viajar no fim de semana?
  • Meu cachorro será uma prioridade para mim, assim como minhas outras responsabilidades?

Leia também: Cuidados, rotina e comportamento – TUDO que você precisa saber antes de ter um cachorro

Se você respondeu NÃO para alguma dessas respostas, acho que você não está preparado/apto para ter um cão, ou precisa de mais algum tempo para amadurecer a ideia =/

Mas se você respondeu SIM para tudo isso, está confiante de que consegue se organizar e se dedicar, dentro do contexto do questionário acima, e sobretudo, pode dar amor e uma vida digna para ele… VAI EM FRENTE! 🙂

Tenho certeza de que para qualquer cãozinho, vale muito mais a pena viver em uma casa segura, quentinha e feliz, ser alimentado, bem cuidado e amado por alguém bacana, do que passar a vida num abrigo, nas ruas, ou com pessoas que não sabem lhe dar o devido valor.

Um cachorro dá muito mais importância para o tempo que vocês passam juntos do que para o tempo que ele passa sem você. E assim como em todas as relações saudáveis e verdadeiras, a distância se torna quase insignificante quando o tempo que passamos juntos tem qualidade e muito amor!

É isso! Espero ter ajudado! 🙂

Beijos <3

 

 

Dedico esse post ao meu cachorrinho Tunico que está me esperando voltar pro Brasil, como sempre me esperou voltar pra casa no final do dia… “Nico, a Tata já volta, tá bom? Me espera…”

I’ll love you for a thousand more… ❤🐶🙏 #Nico #myfirstlove #puppy #family #dogsis

Um vídeo publicado por Nati Laurindo (@natilaurindo) em

Continue Reading

OUTONO EM BERLIN

Levei pra casa!

 

Oi, pessoal!

Hoje é dia falar sobre a estação do ano mais incrível pra mim: o Outono!

A principal característica dessa estação é a mudança de cor das folhagens, que devido a falta de luz e calor, não conseguem sintetizar a clorofila – pigmento responsável pelo verde das folhas – ficando mais alaranjadas, vermelhas, roxas, marrons ou amarelas. E como elas precisam economizar nutrientes para o inverno que se aproxima, as plantas dão uma pausa do crescimento, e as folhas começam a cair.

Eu nasci no mês de abril, quando estamos nessa estação no Brasil, e esse período sempre me traz boas lembranças. O problema é que essa parada de estação do ano é bem confusa por lá/aí, né? Tem semana que faz frio, chove, depois faz calor, cai granizo, cai o mundo, e tudo mais que puder acontecer. Tenho a impressão que São Paulo é ainda mais maluca.

Depois de nove meses morando aqui em Berlin, deu pra notar que pra essas bandas, a coisa é bem diferente. As estações do ano são muito definidas, e quando elas mudam, você também já pode se preparar para mudar o seu estilo de vida, seus hábitos e seus horários.

Quando o frio chega, já pode aposentar as roupas de calor, desenterrar os cobertores e preparar um chocolate quente. Enquanto estamos nas estações frias, não tem nem um diazinho de exceção, e vice e versa.

Lembro exatamente do último dia de verão que nós tivemos aqui este ano. Foi no dia 16 de setembro, uma sexta feira de passeio na Alexanderplatz, com direito a um pulo na Hofbrau para comemorar boas notícias no fim do dia e uma checada no AccuWeather para saber como seria o fim de semana.

Estávamos planejando conhecer Potsdam, uma cidade aqui da Alemanha, mas a chuva melou nossos planos. Daí a gente começou a ver que os dias seguintes seriam todos assim, de tempo fechado. O verão se despediu da gente, mas não me deixou saudades. Estou cada dia mais apaixonada pelo Outono! <3

A família do meu marido passou uns dias aqui com a gente, justamente no período em que as folhagens começaram a mudar de cor. A cidade estava linda e eu não conseguia parar de tirar todo de tudo!

Acho que esse é uma ótima temporada para quem tá pensando em visitar Berlin, ou qualquer outro país aqui da região. Apesar de já estar frio – a temperatura fica entre 7º e 12º – a gente não precisa usar agasalhos tão pesados, e os passeios são mais agradáveis.

Engraçado como eu sonhei a vida inteira em passar um outono em algum lugar em que essa estação fosse tipicamente bonita desse jeito. Quase sempre minha proteção de tela era alguma paisagem de outono, e eu nem preciso falar aqui qual era a minha capa preferida do CD As 4 estações de Sandy & Junior, né?

Essas são as fotos que tirei dos primeiros dias de Outono por aqui! Também tenho a impressão de que hoje pode ter sido um dos últimos domingos mais agradáveis, com menos vento e temperatura mais amena, antes do tempo começar a fechar de vez.

Ich liebe Herbst Berlin! <3

 

 

 

Continue Reading

Diário do Wisky: 3 dias em Praga! A primeira viagem de trem, os rolês petfriendly pela cidade e os prós e contras de viajar com seu pet

wisky-praga-1

Oi, CÃObadinha linda!

Ando meio sumido do Blog da mamãe, não é mesmo? É que nos últimos dias nós recebemos um pessoal da nossa família aqui em casa, e como eu estava bem ocupado roubando meia de todo mundo interagindo com todos, e curtindo várias coisas bacanas com eles, acabei dando uma sumida até mesmo do meu Instagram.

Mas mesmo com tudo meio corrido, mamãe e eu demos um jeito de contar pra vocês como foram esses últimos dias, mas principalmente, os que foram mais legais pra nós: os três dias que passamos em Praga! Essa cidade é a capital da República Tcheca e é conhecida por ser um dos mais bonitos antigos centros urbanos aqui na Europa.

A gente não sabia que esse lugar era tão incrível, galerinha! E temos que admitir que não pesquisamos tanto assim antes de fechar essa viagem. Escolhemos a cidade por ser bem próximo aqui de Berlin (4h de distância), e também pelo bom custo benefício de tudo. Mas foi um dos lugares mais bonitos em que eu já estive, e eu não vejo a hora de poder voltar lá para explorar ainda mais a cidade!

Wisky na Ponte Carlos (Charles Bridge/Karlův most))
Wisky na Ponte Carlos (Charles Bridge/Karlův most))
  • A viagem de trem, documentação exigida e hospedagem Petfriendly

Nós pegamos um trem na estação Hauptbahnhof. A DB, companhia responsável pelos trens que fazem esse trajeto Berlin-Praga, informa nesse link que é permitido levar animais durante a viagem. O transporte de animais de porte pequeno, como eu, é gratuito, e o pet deve viajar em bolsas especiais, que também já tenho. Se o cachorro é grandão, e precisa ser levado na coleira, o dono precisa adquirir a passagem dele, que geralmente tem o custo de uma passagem infantil.

Se você está pensando em levar o seu cachorrinho com você para algum outro lugar aqui na Europa, é importante que você cheque se a companhia responsável pelo trajeto também aceita animais, como é o caso da DB. Além disso, certifique-se se há não restrições ou recomendações para a caixa de transporte, exigência de fucinheira, ou se a viagem com pets deve ser feita obrigatoriamente no período noturno, como chegamos a pesquisar.

Como eu sou um cara viajado – hehehe – já tenho a bolsinha em que eu viajo de avião, e meus pais me colocaram no assoalho do trem, bem pertinho deles. Nós ocupamos uma cabine inteira do trem, que acabou sendo muito bacana, pois eu pude ficar bem à vontade com a família, sem precisar ficar o tempo todo dentro da bolsa, como é quando viajo de avião.

wisky-praga-9
Família viajando! E eu tava ali dentro da bolsinha!

Em alguns momentos da viagem, os tiozinhos do trem passam para checar as passagens – isso por conta das paradas que o trem faz e, consequentemente, a entrada de novos passageirosmas em nenhum desses momentos foi pedido meu Petpassaport. Só porque eu estava me achando super chique por poder apresentá-lo pela primeira vez… Hahaha mas na realidade, a gente já percebeu que por aqui o pessoal não liga muito pra cachorro não.

Ah, e por falar em documento, para viajar pelos países que fazem parte da UE, o pet precisa ter um Petpassport, como eu já contei pra vocês aqui nesse post. Por via das dúvidas, mamãe levou minha documentação todinha: carteirinha de vacina, sorologia e comprovante do microchip.

Vale deixar claro que cada país tem suas exigências em relação a entrada e saída de animais, aumiguinhos. É muuuuito importante que vocês pesquisem o que é preciso providenciar para poder viajar com seu cachorrinho. Nesse link aqui você pode acompanhar todos os posts que eu e a mamãe fizemos sobre esse assunto aqui no Blog, contando a nossa mudança do Brasil pra Berlin, a viagem de férias no Brasil e muito mais!

Partiu, Praga!
Partiu, Praga!
  • A hospedagem, os passeios e a rotina do cão durante a viagem

Sobre a hospedagem, o apartamento que alugamos pelo Airbnb aceitava cachorros! Bastou selecionar a opção “permitido animais” no filtro da pesquisa e escolher a melhor opções. Nós ficamos nesse apê aqui, que além de seraconchegante e muito bem decorado, fica pertinho do centro de Praga.

Assim que chegamos na cidade, o pessoal parou pra almoçar em uma lanchonete que me deixou entrar. Fiquei lá secando o Kebab que a mamãe pediu, enquanto ela só me dava uns grãozinhos de ração. Ah, e por falar em comida,mamãe levou comidinhas industrializadas para esses 3 dias. Eu sigo alimentação natural e caseira quando estou dentro da minha rotina normal, mas como passamos muito tempo fora do apê, foi mais prático para a mamãe fazer desse jeito.

Eu aceitei super bem, porque não dou trabalho nenhum para comer. Depois disso, fomos para o apê alugado, brinquei um pouco e reconheci todo lugar. Mamãe me explicou onde ia ficar meu tapetinho, caso eu quisesse fazer xixi ou cocô, pra eu não me confundir. Depois colocou a minha água e meu potinho de comida na cozinha. Eu entendi tudo direitinho, não fiz xixi errado e não dei trabalho.

Na primeira noite eu acabei ficando sozinho 🙁 porque estava chovendo muito e fazendo frio. Nessa hora todo mundo ficou triste, e eu com um pouco de medo, mas eles não demoraram muito dessa vez.

No dia seguinte eu fui junto com todo mundo e conheci todos os pontos turístico da cidade com eles! As únicas coisas que eu não pude fazer foram entrar na Catedral Gótica de São Vito, nos museus de cera e na Chocolateria de lá. Mas como os principais passeios e pontos para conhecer em Praga são visitações externas e apreciação de monumentos, eu aproveitei bastante!

Querendo provar o trdelník que a mamãe tava comendo!
Querendo provar o trdelník que a mamãe tava comendo!
Papai e eu, felizes turistando! <3
Papai e eu, felizes turistando! <3
Passeando depois do almoço no Alforno Focacceria Italiana, restaurante Petfriendly! <3
Passeando depois do almoço no Alforno Focacceria Italiana, restaurante Petfriendly! <3
Descansando depois de um dia de passeio!
Descansando depois de um dia de passeio!

 

Prós:

  • É muito bacana ter seu bichinho com você em momentos felizes assim! Além da gente ficar curioso, cheirando cada cantinho e fazendo novos amigos, mamãe se divertiu tirando várias fotos minhas!
  • Animais aproximam e encantam as pessoas! Muita gente tirava foto minha e fazia várias perguntas pros meus pais sobre mim… Até porque, não é todo dia que a gente vê um shih tzu ruivinho vestido de sapo, andando pelas ruas de Praga, não é mesmo?
  • Meus papais não ficam tristes nem preocupados por me deixarem na casa de alguém. Mesmo que sejam pessoas bacanas e de confiança, sempre bate uma saudadinha nos nossos corações, não é?
Família! <3
Família! <3

 

Contras

  • Os pets não são aceitos em todos lugares, então, quase sempre meus pais tinham que revesar para entrar em algumas lojas, ou mesmo conhecer alguma atração, e isso é meio chato pois eles não fazem as coisas juntos, né.
  • Algumas situações são estressantes para o animalzinho, como por exemplo, quando começou a chover e eu me molhei um pouquinho, mesmo dentro da bolsinha que compraram pra mim.
  • Meus pais ficaram preocupados comigo, pois eu tremi de frio em alguns momentos, não quis comer durante todo passeio, e também bebi pouca água. Era muita novidade né, pessoal? Eu estava agitado e curioso.
E na hora do chuva, como faz? hahaha
E na hora do chuva, como faz? hahaha

 

Bom, para resumir… A programação de uma viagem com um pet é bem diferente, e deve sempre priorizar o bem estar e a segurança dele. Se o lugar for tranquilo, e o corações dos donos, cheio de amor, viajar com seu animalzinho é muito bacana!

Lambeijinhos para todos!

Continue Reading

Messy Hair: Aprenda a fazer o hair style mais usado pelas atrizes dentro e fora das séries de TV

3e0ef6e15a0c70c1de8b7cca117a0371

Olá, gente linda!

Se você é tão viciado (a) em séries quanto eu, vai concordar que além delas serem a melhor maneira da gente passar o tempo, as histórias e os personagens nos trazem um monte de inspirações, não é mesmo?

Eu contei pra você há algum tempo que cortei o cabelo bem mais curto do que costumava arriscar. Saí da zona de conforto do long bobo que eu já tinha adotado há um tempo, e agora tô um chanelzão lindo que amo cada dia mais!

Agora de cabelo novo, comecei a reparar que muitas personagens das séries estão usando um tipo de cabelo muito legal: um ondulado meio bagunçadinho com pontas lisas, espigadinhas! Não sei se ele tipo de cabelo tem algum nome, digamos, profissional – aliás, se você aí sabe, me conta? vou ficar muito feliz em saber e atualizarei o post! – mas ele é super versátil, arrojado e fácil de adotar.

[atualização!] Eu descobri que se chama Messy Hair! 😉

O DIFERENCIAL

O diferencial está na modelagem das pontas. Ou melhor, na não modelagem, né? Os penteados que a gente geralmente vê partem de uma escova que finaliza beeem as pontas dos cabelos. O baby liss e a chapinha também conseguem dar esse mesmo efeito, pois basta finalizar o cacho e as pontas do cabelo direitinho, como estão os cabelos da Camila Coutinho do Garotas Estúpidas e da linda atriz Mariana Ruy Barbosa.

No caso dos outros dois exemplos – o primeiro deles é a atriz Ellen Pompeo da série Grey’s Antomy – você consegue perceber que as pontas estão lisas e espigadinhas, como se não estivessem finalizadas, sabe?

Esse é o charme desse cabelo! Despojado, divertido e sexy!

Pontas modeladas x Pontas espigadinhas
Pontas modeladas x Pontas espigadinhas

PONTINHA ESPIGADA DENTRO E FORA DE CENA

A 12ª temporada de Grey’s Antomy está recheada de cabelos assim! As personagens Jo Wilson, April Kepner e Meredith Grey aparecem com esse cabelo em quase todas as cenas. A Jo está com o cabelo bem mais curto nessa temporada, e deixou a atriz ainda mais sexy do que nas temporadas anteriores.

Já a personagem Kepner parece ainda mais maluca com essa cabelo do que antes, quando era todo alinhadinho e modelado. Mas não é que eu acho que ela nasceu pra usar o cabelo assim? Tudo a ver com esse lado mais doidinho, forte e determinado da personagem, que está ainda mais evidente nessa temporada.

Meredith Grey apareceu em poucas cenas com o cabelo desse jeito, e mais parece cabelo bagunçado do final do dia, do que o penteado propriamente dito. Na maioria das cenas, ela aparece com um cabelo liso e básico, que super combina com o long bob que ela tá usando agora.

hair2

Mas se a Dra. Grey não é tão adepta desse hair style, como suas companheiras de elenco, a atriz Ellen Pompeo tem desfilado suas madeixas de pontinhas espigadas fora das telas há um bom tempo, assim como duas atrizes de Pretty Little Liars.

Lucy Hale (a Aria Montgomery) e a Ashley Benson (a Hanna Marin) também fazem parte do time, tanto na cidade de Rosewood, onde se passa a série, quanto em outras campanhas, eventos e redes sociais.

hair3

A VERSATILIDADE

Esse hair style pode ser usado de várias formas, desde que você mantenha a proposta das pontinhas espigadas! Você pode conseguir um efeito mais liso em cabelos curtinhos, como no caso da Fê Paes Leme. Ainda no caso de cabelos mais curtos, você pode cacheá-los um pouco mais pra ter um resultado como o da Jéssica Biel. O terceiro exemplo é de um cabelo mais longo e repicado, e o corte facilita mais a visualização desse efeito de ponta espigada.

hair1

PAR PERFEITO DO LONG BOB

O corte queridinho da vez parece e ter sido feito pra esse penteado, igual café com leite! <3 Além de cair super bem, o cabelo pode seguir várias linhas diferentes, desde uma proposta mais lisa e elegante até cachos mais ousados e volumosos.

Geralmente o long bob propõe uma franja um pouco maior, e muitas vezes, nem pede franja, para acentuar ainda mais a proposta de um cabelão inteiro, encorpado e poderoso. A atriz Giovanna Ewbank decidiu fazer diferente e adotou uma franja mais curta para o seu long bob, e também ficou um arraso!

As pontinhas espigadas, nesse caso, são apenas a cereja do bolo!

hair5

EU QUERO ESSE CABELO 

Conseguir esse cabelo é a coisa mais fácil do mundo, justamente porque a proposta dele é mesmo ser bagunçada, desalinhada e imperfeita. Ele não demanda tanto tempo e você ainda pode aproveitar a base natural do seu cabelo pra conseguir esse efeito.

Se seu cabelo já for encaracolado, você pode dar uma leve desmanchada nos cachos com chapinha, como preferir, mas sem alisá-lo completamente, apenas espigando as pontinhas no final. Se ele for liso ou ondulado, você pode dar uma estruturada nas ondas, ou mesmo cacheá-lo, deixando as pontinhas de fora da chapinha e/ou baby liss.

Ah, não se esqueçam de aplicar um bom protetor térmico para não estragar os fios. Eu gosto do Got2Be Guardian Angel da Schwarzkopf – no Brasil custa em média R$ 53, mas aqui em Berlin custa DOIS euros e 75 cents! que absurdo, BRASEEEL! – que protege bem e não deixa o cabelo pesado. Quando sinto necessidade, reforço um pouquinho a proteção com umas gotinhas de Óleo Elseve Extraordinário, ou até mesmo óleo de côco.

 

TUTORIAS SALVADORES 

Niina Secrets para cabelos mais curtos

Camila Coelho para cabelos mais curtos

Camila Coelho para longos e long bobs

 

 

Gostou? Então se joga!

Beijos

Continue Reading

Você nunca perde tempo por ser uma boa pessoa

funny-modern-man-nice-hd-picture

Tá se sentindo um idiota por ter sido legal com alguém que não retribuiu? Pois é, bem vindo ao clube.

Geralmente a primeira coisa que a gente faz é criticar a outra pessoa, sempre tentando entender quais motivos a fizeram não corresponder as nossas expectativas. Mas é engraçado como também costumamos a nos punir e nos repreender… Por sermos boas pessoas.

Que loucura né, cara?

Vejo isso acontecer muitas vezes quando as pessoas terminam uma relacionamento amoroso que já não ia muito bem. Converso bastante com as amigas – eu mesma já estive nesse mesmo lugar… quem nunca, né? – e quase sempre eu escuto as mesmas coisas: “eu fui boba por ter confiado nele”, “eu fui uma trouxa por ter feito tudo pela relação”, “ele não merecia todo carinho que eu o dediquei”.

Também já vi gente passando por coisa parecida no trabalho, e bateu aquela revolta por ter feito um trabalho incrível, ou antecipado um puta prazo importante, e o gerente não parabeniza. A cabeça ferve de raiva e de outros sentimentos ruins, a gente não se sente valorizado. E é como se, mesmo nos esforçando ao máximo, não somos sequer notados.

E dói quando a gente vê que o nosso melhor não faz a menor diferença, né?

Claro que essa revolta inicial é totalmente compreensível, e eu diria que, até certo ponto, ela também pode ser saudável. Esbravejar, colocar pra fora e espantar os próprios demônios ajuda (e muito!) a gente a superar uma fase complicada como essas.

Mas eu recomendo que, após essa primeira explosão e os primeiros goles de cerveja, você pare um pouquinho para analisar o lado bom de tudo isso. E eu não tô falando dessa parada de se sentir superior não. Tô falando de você se sentir em paz com você mesmo, de poder colocar a cabeça tranquilamente no travesseiro, sabendo que você cumpriu a sua parte como deveria.

Seja numa relação amorosa, profissional, ou em qualquer tipo de relacionamento, ser uma boa pessoa boa nunca é perda de tempo. Respeito, lealdade, sinceridade, honestidade, parceria. Quantas dessas qualidades que a gente considera essenciais em uma pessoa, nós não percebemos que estão cada dia mais perdidas e desvalorizadas por aí?

Nada como a sensação de sair com a cabeça erguida, com a consciência intacta de que em todo momentos, mesmo que tenha errado, você agiu positivamente. Mesmo que a outra pessoa tenha feito um milhão de cagadas, e você já tenha se cansado disso – PORQUE NINGUÉM É OBRIGADO NÉ – desistir ou pular fora desse barco é algo que deve lhe trazer paz, e não arrependimento.

Ás vezes eu acho, além de muitos outros motivos, que o convívio em sociedade vem sendo cada vez mais prejudicado porque as pessoas estão perdendo esse princípio, sabe? E hoje em dia ser honesto é ser ingênuo. Ser fiel é pedir pra ser traído. Ser sincero é grosseria. Ser parceiro é perder a oportunidade de sair ganhando.

E aí depois o bocó reclama da política, da desigualdade, ou sai chorando quando esbarra com alguém mais malandro que ele

A gente não deve se arrepender de praticar o bem. Não é pra pagar de bonzinho, ou mesmo para barganhar lá no futuro. É simplesmente para exercer a bondade, pra fazer disso um hábito, buscando uma evolução, um pouco mais de amadurecimento.

Se você quer ser legal, SEJA! Se isso não for bem vindo pelo outro, pode ter certeza que lhe fará muito bem, cedo ou tarde.

Continue Reading

ÓLEO DE COCO: PORQUE TODO MUNDO TÁ USANDO? – Bom pra saúde, fins estéticos e até cachorro pode comer! Testei o queridinho da vez e só vi vantagens

oleo-de-coco-combate-queda-de-cabelo-e1458700578433

Oi, gente linda!

Hoje eu vou falar sobre o ÓLEO DE COCO!

Há tempos que quero falar sobre ele aqui no Blog, mas esperei ter certeza dos resultados, e continuei pesquisando bastante a respeito para trazer mais dicas e conteúdo para vocês.

Eu fiz um compiladão de informações sobre os benefícios desse óleo, que vão desde seu consumo, para auxiliar nosso organismo e melhor nossa saúde, para fins dermatológicos, no tratamento e prevenção de problemas na pele, para fins estéticos, na hidratação da pele e dos cabelos, e até para complementar a alimentação dos nossos pets! 🙂

Eu separei em tópicos para facilitar a leitura! Bora lá? 🙂

  • BENEFÍCIOS PARA NOSSA SAÚDE

O óleo de coco melhora o funcionamento da tireóide, ajudando a reduzir o mau colesterol (LDL) e elevando o bom colesterol (HDL). Em consequência disso, ele faz com que o LDL produza hormônios anti envelhecimento, auxiliando na prevenção de doenças cardiovasculares, câncer, obesidade e várias outras doenças que surgem com o tempo.

Rico em vitamina E, parte desse produto é composta por ácidos que têm ações antioxidantes antibacteriana, antifúngica e antiviral. Ele também ajuda a fortalecer nosso sistema imunológico, nossa absorção de nutrientes e também normaliza as funções intestinais.

Ele também auxilia no emagrecimento, pois sua gordura é super saudável e não é armazenada no organismo como gordura corporal! Ela também pode ser uma grande aliada para enfrentar a diabetes, pois o seu consumo traz uma sensação de saciedade e ajuda a cortar a compulsão por doces e carboidratos. Ele também ajuda a normalização dos níveis de glicose e de insulina.

  • BENEFÍCIOS DERMATOLÓGICOS 

O óleo de coco possui substâncias bactericidas para pele e ajuda na cicatrização de feridas, ameniza irritação e alergia à picadas de insetos e alivia a ardência de queimaduras. Ele pode ser adicionado aos produtos pós sol para potencializar a ação refrescante e hidratante para a pele, e também é um ótimo pós barba e pós depilação.

Também pode ser usado pra compôr um outro produto com esse fim, ou simplesmente ser aplicado puro na pele irritada. Outras duas ações muito bacanas que eu estou testando aqui em casa, são para o tratamento prevenção de doenças como herpes e desidrose.

  • BENEFÍCIOS ESTÉTICOS

O óleo de coco, diferentemente dos outros óleos que a gente conhece, é absorvido rapidamente pela pele. A gente não fica grudando muito tempo, sabe? E por ser um super hidratante, ele ajuda a combater as rugas e linhas de expressão,  previne o surgimento de estrias – ótimo para as gravidinhas e pra quem está perdendo peso – e ameniza a aparência de estrias já existentes.

Ele é ótimo para acabar com aquelas malditas pelinhas que soltam da nossa boca, principalmente quando está frio, pois ele ajuda a regenerar os lábios ressecados, e pode ser aplicado diretamente. Essa aplicação direta também pode ser feitas nas unhas para hidratação de cutículas, melhorando a aparência das mãos.

Ele também é um ótimo demaquilante, apesar de que, particularmente, considero necessário finalizar a limpeza do rosto com água micelar. Aliás, ela é uma super aliada do óleo do côco! Os dois juntos fecham o rolê.

Já para os cabelos, ele pode ser usado como pré xampu, alguns minutos antes do banho, pois ajuda a reduzir a perda de proteína durante a lavagem, e/ou aplicado diretamente no couro cabeludo, para ajudar no processo de nutrição e crescimento.

Você também pode fazer a tal da umectação, que é a aplicação direta do óleo de coco nos fios, deixando o produto agir no cabelo de um dia para o outro. Além disso, você pode integrá-lo a sua máscara de hidratação capilar para potencializar sua ação e adicionar seus benefícios.

MEUS PRIMEIROS DOIS MESES USANDO ÓLEO DE COCO

img_20160912_110639

Eu conheci o óleo de coco quando estava no Brasil, em julho desse ano, vendo alguns vídeos no Youtube. Logo que voltei para Berlin, fui procurá-lo por aqui para testar. São muitas as vantagens que identifiquei, e super recomendo para todo mundo!

  • ALIMENTAÇÃO

Infelizmente, eu não gostei do sabor que o óleo transporta para alguns alimentos, quando experimentei grelhar algumas proteínas, por exemplo.

Como paladar é uma coisa bem pessoal, vale a pena você tentar experimentar e tirar suas próprias conclusões. Mas ele super combina com o sabor de outras frutas!

Quando já está bem madura, gosto de fritar a banana com óleo de coco, coloco um pouco de mel e canela e fina divino! Como quase que diariamente. Também fica gostoso fazer uma salada de frutas, de acordo com a sua preferência, e adicionar umas colheres do óleo. Já testei com pêra, maçã, amora e uva.

  • ALIMENTAÇÃO PARA PETS

Como eu já contei pra vocês aqui no blog, e divido quase sempre lá o Instagram do meu cachorrinho Wisky, ele se alimenta de comida natural e caseira, que eu mesma preparo. Eu sigo as orientações nutricionais do site Cachorro Verde, que recomenda o uso do óleo de coco como complemento alimentar!

A gordura dele favorece a proteção do organismo contra doenças infecciosas (virais e bacterianas), poupa o sistema digestivo, aumenta o desempenho atlético do cão e traz vários benefícios para a pele.

O Wisky adora! <3 Eu geralmente adiciono uma colherinha de óleo de coco em uma das refeições que ofereço para ele por dia, seja por cima da comida que já está pronta e servida no pote, ou mesmo durante o cozimento dos alimentos. Ele até pode ser congelado nas marmitinhas que eu deixo preparadas para ele.

  • PELE DO ROSTO

Eu uso a linha completa Time Wise da Mary Kay há quase um ano, que é formada por produtos anti sinais, próprios para a minha faixa etária. Ela requer alguns procedimentos diários, que agora, durante à noite, eu complemento com o óleo de coco e da água micelar.

Depois da esfoliação com o produto da MK, eu passo um pouco da água micelar, e não seco o rosto totalmente, pra deixar a pele bem fresquinha. Depois, eu pego quatro gotinhas do óleo – uma em cada bochecha, uma na testa e uma no queixo – e finalizo com as loções noturna e anti-idade da MK.

Cara… Eu vejo uma diferença incrível! Talvez outras pessoas que convivem comigo não consigam notar, mas o que importa é o nosso bem estar, né? Tenho sentido a minha pele cada vez mais firme, limpa e hidratada. Caso você não queira usar a mesma linha que eu, você pode tentar substituir por outros produtos mais acessíveis e fáceis de achar, como os da Neutrogena, da JnJ, NIVEA e Flores e Vegetais.

  • ESTRIAS

Também já dividi com vocês aqui no Blog em alguns posts que eu estou passando por uma fase de reeducação alimentar, e também passei a fazer exercícios físicos regularmente. Com isso, eu perdi alguns quilinhos e ganhei umas estrias novas. Usando o óleo de côco há umas 3 semanas, já senti que elas estão amenizando: no começo estavam bem roxas e evidentes, e agora estão mais rosadas, menos aparentes. TENHO FÉ que sumirão por completo.

  • PERNAS

Sempre tive as pernas muito secas e creme nenhum no universo conseguia melhorar o aspecto da minha pele a longo prazo. Pois bem, o óleo de coco conseguiu! Faço duas esfoliações com óleo de coco + açúcar por semana, e aplico-o diariamente, finalizando com um hidratante que gosto, sempre antes de dormir. Passo o dia seguinte inteirinho com as pernas hidratadas e com brilho bem sutil.

  • PÉS E UNHAS

Uso diariamente nas unhas das mãos e dos pés, e também uso para amolecer e hidratar a cutícula antes de fazê-las. Para potencializar a hidratação do calcanhar, que é mais ressecadinho, eu uso um pouco do óleo de coco + creme com ureia próprio para os pés. Esse creme da Avon também é ótimo para ser usado desse jeito. Uso sempre antes de dormir, e coloco uma meia para proteger.

  • CABELO

Eu não gosto de fazer umectação. Apesar do óleo de coco não ser tão grudento quanto os outros, eu não curto a sensação de cabelo pesado, mesmo que eu vá dormir. Até porque eu ficaria muito brava caso surgisse algum imprevisto, e eu não conseguisse lavar o cabelo assim que acordasse.

Pra mim funciona mais usá-lo como pré xampu uma vez por semana, e eu passo junto com o Óleo Extraordinário da Elseve. Eu também segui uma das dicas da louca do óleo, diva e sereia Yasmin Brunet (5:10 do vídeo) e fiz uma mistureba de restinhos de produtos que eu tinha casa… E  deu super, super certo:

Máscara hidratante Dove + Condicionador Reparação Total Gliss Kur da Schwarzkopf + Hidratantes pós tintura da L’oreal + Ampolinhas hidratantes também da Gliss Kur + Óleo da Extraordinário + nosso queridinho Óleo de Coco

UFA!

img_20160824_181434

  • Produtos que compro na Alemanha: 

Óleo de Côco (Kokosmuss) – 4,75€

https://www.dm.de/dmbio-kokosmus-p4010355180131.html

Água Micelar (Mizellen Reinigungswassers) – 3,85€

https://www.dm.de/garnier-hautklar-mizellenwasser-3in1-p3600541594838.html

  • Produtos para comprar no Brasil:

Óleo de Coco da COPRA 

http://www.copraalimenticia.com.br/produto/47/oleo-de-coco-extra-virgem

Loréal Água Micelar – Solução de Limpeza 5 em 1

http://www.loreal-paris.com.br/Products/Pele/Agua-Micelar/Agua/Agua-Micelar?shadeitem=132e51f1-5b62-4de4-81af-036ccb855499

  • Fontes: 

Cachorro Verde: http://www.cachorroverde.com.br/oleo-de-coco-excelente-para-pets-e-pessoas/

Cozinha Vibrante: http://cozinhavibrante.com.br/por-que-oleo-de-coco-faz-tao-bem-a-saude/

Saúde Dica: http://www.saudedica.com.br/os-10-beneficios-do-oleo-de-coco-virgem-para-saude/

 

Bom, meus amigos… Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras, não é? Então vou finalizar esse post com uma tirinha que uma amiga minha me mandou.

Beijos!

img-20160914-wa0000

 

Continue Reading

TUDO SOBRE MEU RUIVO ACOBREADO – cuidados, dicas e referências pra quem quer entrar pro time

ginger_girl_laughter_beautiful_cheerful_mood_1920x1080_hd-wallpaper-396310

Olá!

Que domingo é o dia mundial da preguiça, isso todo mundo sabe, né? Eu sou super adepta do dedoísmo de domingo, mas hoje aproveitei que o marido decidiu passar o dia jogando video game o tempo  livre pra retocar a raiz do meu cabelo. E aí como já tava com esse post aqui no esquema, também aproveitei para dividir com vocês algumas coisas legais sobre ruivo acobreado.

Minha cor da cabelo natural é castanho escuro, mas eu sempre fui maluca por cabelo acobreados. Desde criancinha eu ficava impressionada com ruivos naturais, mas só criei coragem pra me arriscar nessa cor no ano passado. Eu me aventurei nos loiros durante um bom tempo, mas nunca me senti totalmente satisfeita com os tons que eu conseguia. Isso porque, por mais que eu tentasse ir pra um loiro mel, ele acabava ficando Joelma mesmo, sabe?

Nada contra a quem gosta desse tom, mas só acho que não ficava bonito em mim. Eu sou muito, muito branca e meio amarela, e esse loiro me deixava apagada. Eu sentia que devia estar sempre impecável e maquiada para me sentir bem, e isso com o tempo, começou a me deixar um pouco cansada.

Meu ruivo já completou um ano de idade, e sinceramente, não me imagino mais com nenhuma outra cor de cabelo! Acho que nem as outras pessoas, viu? Todo mundo que me vê, mesmo que me conheça desde sempre, diz que eu nasci pra ter essa cor da cabelo.

  • Quanto vou gastar para manter o cabelo ruivo?

Apesar de ser um grande sonho, ter cabelo ruivo me dava um certo receio, porque eu pensava que a manutenção da cor e os retoques mensais me dariam muitos gastos, e que como o fundo do meu loiro era mais escuro, eu poderia ficar mais tempo sem retocar. Me enganei profundamente, pois os gastos com hidratação e reconstrução do cabelo loiro eram tão (ou mais) altos quanto eu tenho hoje pra manter o cabelo laranjinha.

Não sou muito boa com contas, mas para você ter uma ideia, podemos pensar assim: tirando o grande dia da mudança de visual, que você vai contar com a ajuda de um profissional, ou usar uma quantidade maior de produto do que usamos nos retoques mensais, basicamente você vai gastar um tubo de tinta por mês + um potinho de OX. Isso deve ficar em torno de uns 40 reais.

Xampus e condicionadores, mesmo que específicos para cabelos tingidos, não fogem muito do valor dos demais produtos. Já sobre hidratantes, máscaras e reconstrutores, você também vai acabar se identificando com algum durante sua fase de pesquisa e testes, então esse custo tem a ver com seu gosto pessoal. E isso acontece quando assumimos qualquer tipo/cor de cabelo.

O que pega mesmo é que o cabelo tingido não fica tão poroso e quebradiço quanto um cabelo descolorido. Isso porque, durante o processo de tintura nós estamos adicionando pigmentação e componentes ao fio, o que acaba, de certa forma, “envolvendo e protegendo” também, diferentemente do processo de descoloração, onde a gente “desgasta” o fio para tirar um pouco de sua cor.

Enfim, no final das contas, o ruivo danifica muito menos, e mesmo que eu não saiba explicar quimicamente o que ocorre de fato, a minha experiência como ex-quase-loira e atual-red-hair diz que é isso aí! Pode confiar 😉

girl_red_hair_favim_com_466650copy_by_iluvemo4eva-d5svtp5

  • Qual tom de ruivo combina comigo? 

O que você quiser, amiga.

Sou super contra essas recomendações de cor, que dizem que as mais morenas ficam bem assim, e mais brancas ficam bem assado. Acho que essas dicas só limitam a gente. Meu conselho é: se joga naquele cabelo que você sempre quis ter!

A única coisa que eu costumo recomendar, além do cuidado com a saúde do cabelo e o que ele pode aguentar, é que você pesquise e separe algumas inspirações, tanto em relação a cor, quanto à textura, tom de pele, estilo e etc. Enfim, é só pra não dar um tiro no escuro e saber que há exemplos reais e bonitos sucesso que você pode seguir. As minhas esta, esta e esta aqui.

Ou se quiser inovar mesmo… meu bem, vai fundo! e depois me mostra, que adoro ver coisa nova! 😉 Se você ainda não tem nenhuma referência pra seguir, clica aqui e confere meu álbum de ruivos lá no meu Pinterest!

Toda ruiva é linda! <3
Toda ruiva é linda! <3
  • Desbota muito? Qual a frequência do retoque de raiz?

Muita gente me pergunta se a cor desbota muito e com qual periodicidade eu retoco minha raiz. Engraçado como antes de mudar de cor a gente fica cheio dessas dúvidas, mas depois que pinta, tudo fica tão automático que é até difícil de pensar.

Bem, meu cabelo não desbota muito não, até porque, para tons acobreados, isso acontece de forma bem mais sutil do que para vermelhos cereja/fantasia, por exemplo. Na primeira lavagem pós retoque e tonalização, às vezes, sai um pouquinho de excesso de tintura, mas depois, não sai mais nada.

Acho que quanto mais intensa for a cor escolhida, mais rápido você vai notar que ela desbotou. No meu caso, eu até prefiro a cor nessa reta final, perto do dia do retoque, sabia? Quando eu retoco e tonalizo, ele fica bonito, mas muito aceso e intenso, mas não é exatamente o que eu gosto.

Anyway, a questão é essa mesmo: o seu gosto pessoal.

Sobre o retoque de raiz, eu faço uma vez por mês, mas vai depender muito do crescimento do cabelo. Eu geralmente espero dar um dedinho de raiz pra poder pintar, que é o que cresce mais ou menos por mês.

Aliás, aí é que você vai começar a notar o quanto seu cabelo cresce, minha filha. Raiz é um negócio que dedura a gente pra caramba! hahaha mas eu nem ligo muito, porque nunca quis pagar de ruiva natural. Mesmo tendo as minhas sardinhas e um tom de pele que engana bem, eu não tenho o menor problema em me assumir ruiva de farmácia.

Meu primeiro dia ruiva! <3
Meu primeiro dia ruiva! <3
  • Fica muito manchado? Demora pra atingir a cor deseja?

Você corre o risco dele ficar manchado sim, mas isso depende também da qualidade e uniformidade de aplicação do produto, e também do histórico de químicas de você tem no cabelo. Particularmente, acho que no caso do ruivo acobreado, as manchas ficam até… charmosas.

Eu demorei um pouco pra chegar no meu tom dos sonhos. Como meu cabelo é muito escuro, na primeira tintura – foi em maio de 2015 – ele ficou mais vermelho do que eu queria, mas muito mais bonito do que eu esperava que ficasse.

Nos dois retoques seguintes, junho e julho, eu continuei trazendo a tinta pro cumprimento e para as pontas, para a pigmentação fixar bem no meu cabelo.

Em agosto e setembro eu passei a usar tonalizante do cumprimento, porque achei que a tintura já estava danificando muito. Mas eu outubro senti que ele estava apagadinho, e quis dar um pouco mais de cor. Daí ele ficou bola de fogo, vermelho de demais, me assustei e falei: pera, não é isso que eu quero.

Ruivo + intenso!
Ruivo + intenso!

Deixei ele desbotar durante todo aquele mês e em novembro, usando xampu anti resíduo, e quando fui retocar de novo, usei um descolorante para puxar umas luzes mais claras, e ele ficou bem laranjinha, quase loiro. Foi então que em dezembro, perto do natal, eu finalmente cheguei no ruivo acobreado dos meus sonhos!

Tive que hidratar e cuidar muito bem durante esse período, pois o cabelo ficou mais poroso mesmo, não tem jeito 🙁 mexer com química e cor tem suas desvantagens, mas eu acabei conhecendo um monte de coisas legais que ajudaram meu cabelo a se recuperar super bem. Conto pra vocês no próximo post, e atualizo com o link aqui.

Clareando pra poder chegar no ruivo dos sonhos!
Clareando pra poder chegar no ruivo dos sonhos!

Então… Foram 7 meses até chegar na cor que eu queria.

Tá, pode até parecer que demorou demais, mas eu ainda estava me descobrindo e buscando as tais referências que comentei com vocês, e pra mim, a saúde do meu cabelo era minha prioridade. Tem gente que mexe mil vezes no cabelo em um mês só, mas eu não tenho essa coragem.

Eu só me arriscava a mexer de novo na cor depois que eu passava umas semanas cuidando, hidratando e preparando o cabelo pra próxima maluquice. Não acho que é questão de certo ou errado, é de prioridade mesmo.

Meu ruivo dos sonhos! \o/
Meu ruivo dos sonhos! \o/
  • Consigo pintar sozinha em casa?

Não sei, amiga. Mas de verdade, eu não recomendaria isso. Vejo milhões de meninas super corajosas na internet, que fazem um montão de coisas no cabelo, sem um pingo de medo, e acaba dando certo. Mas sei lá, tenho muito amor pelo meu cabelinho e morro de medo de estragá-lo.

Por mais que seja caro fazer esse tipo de processo no salão, o melhor é sempre buscar ajuda de um profissional preparado e qualificado para fazer essa mudança no seu cabelo. Depois disso, você até pode aprender a retocar sozinha, ou mesmo pedir a ajuda de alguém, e seguir tonalizando conforme a dica do seu cabeleireiro. Ai, me desculpa se fui muito cagona no conselho, mas é isso que eu penso.

Eu sempre fiz meu cabelo com a minha cunhada Rô, que é uma excelente cabeleireira. Esse ano, como me mudei para Berlin, tive que aprender a me virar sozinha por aqui. Eu não tinha coragem de bater na porta de um salão e entregar meu cabelo para alguém desconhecido, porque sou dessas. Eu fiz um post pra vocês falando sobre os apuros de uma ruiva tingida em Berlin, onde eu contei toda minha saga para encontrar tintas por aqui nos primeiros meses.

O grande problema é que fui levando meu ruivo novamente pra um tom muito fechado, que eu só consegui corrigir com a ajuda da Rô novamente, quando passei um tempo com a minha família no Brasil em julho desse ano. Agora eu também já sei onde encontrar a minha tinta aqui (numa loja mara que fica no shopping Alexa, só com coisas pra cabelo!) e tô amando novamente a minha cor.

Cabelo curto e ruivo! <3 muito amor
Cabelo curto e ruivo!
  • No dia do retoque

Tinta e OX: Eu uso a tinta 8.4 da Collor Perfect com OX de 30vl da Acquaflora. Quando termino de passar tinta em toda raiz do cabelo, eu passo um pouco de tinta na sobrancelha e espero agir por 40 minutos. Particularmente gosto bastante dessa tinta, não sinto nenhuma coceira depois que uso, ela pigmenta super bem e não macha a pele, mas também já ouvi falar muito bem da Majirel e da Igora, que podem ser minhas opções, caso eu não encontre a que eu já costumo usar. Se o seu cabelo for mais claro, que o meu, você pode usar a OX de 20vl.

Tonalizante: Para tonalizar, eu estou usando o Garota Veneno da Lola Comestics que é maravilhoso! Além de tonalizante ele é um hidratante, então depois de lavar o cabelo com xampu, eu passo um pouco do Garota Veneno, misturado com creme branco, e deixo agir por 10 minutos. Fica perfeito!

Xampu: Eu estou usando o Tio Nacho, tanto na lavagem pós retoque, como também 1 vez na semana. Ele tira bem os resíduos da tinta e prepara bem o cabelo pra receber uma hidratação. Além de ter um cheiro maravilhoso de mel!

  • Cuidados semanais

Eu também estou usando um xampu da linha Schwarzkopf Gliss Kur, que encontro aqui em Berlin, é próprio para cabelos coloridos e tem um ótimo custo benefício. Uma vez por semana eu também uso um creme de hidratação da mesma linha, combinado com outros cuidados, tais como óleo extraordinário da Elséve, óleo de côco e outros segredinhos… que contarei pra vocês no próximo post, prometo! <3

E aí… Bora acobrear essa cabeleira?

Beijos e boa semana!

 

 

Continue Reading