Inspirações para cabelos de corte médio

266697609152828601_V0GcJg0W_c - Cópia

Eu já havia comentado aqui no blog que sempre gostei de mexer bastante no meu cabelo. Aos treze anos, enchi a cabeleira de mexas vermelhas. Passei a adolescência oscilando entre essas maluquices e o cabelo natural, até que o segundo ano da faculdade, em 2010, quando passei a clareá-lo. Comecei com um leve tom de mel nas pontas, depois peguei firme nas californianas até criar coragem para começar a puxar mais luzes no cumprimento do cabelo. Isso foi em 2011.

Em 2012 enjoei de tudo e joguei um tonalizante de uma cor bem próxima à cor natural do meu cabelo (castanho bem escuro) e me mantive assim até o final do ano. Depois da entrega do meu TCC, quis mudar novamente. Joguei luzes de novo, com californiana, ombré, e tudo que você puder imaginar. No meu noivado em janeiro de 2013 eu estava praticamente loira, só mantive um fundo do cabelo mais escuro. E foi assim o ano todo, só fiz retoque duas vezes. Foi aí que em janeiro desse ano, um mês antes do meu casamento, eu senti vontade de mudar de novo. Mas mudar como, meu Deus?

Fiquei loira de vez. E detestei. Bipolaridade à parte, eu não sabia muito bem o que queria pro meu cabelo, eu só sabia que eu não estava mais me reconhecendo. Ele vivia preso no coque, não tinha mais vontade de arrumá-lo. Bati um papo sério com a minha cunhada, que é a minha cabeleireira e psicóloga capilar, e resolvemos começar do zero.

Escureci completamente as madeixas faltando 15 dias pro casamento. Foi loucura, insanidade, eu sei. Mas senti um alívio enorme ao me reconhecer novamente. É obvio que a sequência de descolorantes, tinturas e o penteado que fiz pro casamento detonaram meu cabelo em pouco tempo. Voltei da lua de mel e tirei um pouco as pontas. Comecei a hidratá-lo toda semana e consegui recuperá-lo.

Não satisfeita… Resolvi cortar ainda mais. Tirei essas pontas tão judiadas pra deixar o cabelo crescer mais solto, mais natural. Passei a tesoura e, pela primeira vez na vida, não chorei quando vi aquele monte de fios no chão. Fiquei aliviada! Apesar de ter ficado tentada a mexer um pouco na cor, prometi pro meu cabelo que vou deixar ele em paz um pouquinho. Agora vamos ver quanto tempo dura esse look até o próximo surto! 😉

Vejam algumas referências que segui para chegar a esse corte! E confiram mais ideais legais lá no meu Pinterest.

Beijos 

???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Era minha referência principal! Amo esse corte, amo a Anne!  mas o problema é que meu cabelo é mais encorpado que o dela, o desfiado nas pontas não ficaria igual.

cortes-de-cabelos-curtos-2014-8

Esse corte é maravilhoso, super elegante, mas não faz muito o meu estilo. Gosto de um cabelo mais solto, com um pouco mais de volume.

266697609152828601_V0GcJg0W_c

Como esse aqui!  embora eu tenha pegado mais leve no repicado. Meu cabelo só fica com esse aspecto bagunçadinho que eu amo quando não seco com secador. O problema é que eu tenho pavor de cabelo molhado, e quase sempre acabo secando e escovando logo depois do banho.

medium-layered-hairstyles-mid-length-hair-styles-medium-length-600x840

Esse repicadão tinha sido a ideia da minha mãe. Eu acho muito bonito, tirei daí a referência para a franja, mas não deixei tão curta (não suporto franja caindo no olhos) e, como eu disse, não me joguei nas camadas/repicado.

1c99349a6eaaacecfb2ada7ff297d6a0

Apesar de ser super liso e não ter franja, foi daí que saiu aquela vontadezinha de mexer na cor. O que são essas pontas mais clarinhas?  Amei!

You may also like

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *