Gente do bem

love-wide-wallpaper-1920x1200-008

Sempre senti uma enorme dificuldade de dar espaço para as pessoas na minha vida. No geral, elas já ganham a minha antipatia logo de cara, sem grandes esforços. Sim, tenho plena consciência de que isso é apenas mais um indicativo da minha chatice aguda mas, fazer o quê? Eu até prefiro ser assim, pois acabo me dando a oportunidade de me surpreender ao invés de me decepcionar.

Convivo com algumas pessoas há muito tempo e nunca consegui me identificar com elas. Tem gente da família, da roda de amigos, do trabalho ou da escola/faculdade que são indecifráveis pra mim. Pessoas com até tem os mesmos gostos que eu, mas que não possuem o que eu costumo chamar de “transparência”. O (a) fulano (a) até tenta ser gentil e simpático (a) mas, na boa? Não rola. Não é de dentro, não é sincero, não tem boa vontade. Mas aí vem a parte boa do post, aquela que me permite dizer que, embora muito chata e exigente com os outros, gente do bem ganha meu sorriso e meu respeito logo no começo ♥

Gente do bem se reconhece em meio à multidão. No barzinho, numa festa, naquela viagem, é super comum encontrar histórias vividas por pessoas que simplesmente se conhecem e engatam uma amizade dali pra frente. Deve haver um código secretos entre as almas, um sinal diferente que é emitido por nós, ou qualquer coisa que nos indique que “poxa, fulano ali é realmente legal”. Acredito que o nosso coração consegue nos dizer que aquela pessoa vale a pena, do mesmo jeito que a gente solta aquele “aaargh, que saco” quando se refere a outro alguém.

Tenho a honra de dizer que todas as minhas amizades foram conquistadas dessa forma. A maturidade me ajudou a afastar muita gente que eu mantinha ao meu redor, mesmo sem fazer a menor diferença pra mim. Em contrapartida, consegui trazer pra perto quem soma, quem ilumina, quem sente a mesma coisa. Tem gente que fala que é sorte, eu prefiro achar que é inteligência emocional ♥

 

You may also like