Diário do Wisky – Mãe neurótica, fim da dieta e o inverno de Berlin

wisky-berlin1

Oi, aumiguinhos! Como vocês já sabem, eu me mudei para Berlin com a minha família na semana passada. Aqui no hemisfério norte as estações do ano são bem diferentes do Brasil. Quando aí é verão, aqui é inverno! Achei o maior barato porque no comecinho do ano, nós estávamos no litoral de São Paulo, curtindo piscina, sorvete e muito sol. Quando chegamos aqui em Berlin, levei o maior susto! Nunca tinha sentido tanto frio na vida. Nos dias mais frios em São Paulo, mamãe até que colocava um agasalho em mim, mas nada se compara às temperaturas que estão fazendo em Berlin.

Quando cheguei na cidade, mamãe me levou pra fazer xixi fora do aeroporto. Eu segurei a viagem toda e realmente estava apertado, doido para achar um bom poste, sabe. Mas daí quando senti aquele vento gelado, fiquei muito receoso. O ventinho do meu nariz, no meu bumbum… Deus do céu. Comecei a tremer de frio e a mamãe ficou com dó de mim. Me abraçou apertado o caminho todo, e até que fui parando de tremer. Nada como um colinho de mãe, não é?

Meus amigos do Instagram tem me perguntado bastante sobre como estou me adaptando ao frio daqui. Bom, depois daquele primeiro impacto no aeroporto, mamãe achou um jeito bacana de me proteger: ela coloca minha coleira que parece um colete, e ela protege meu peito. Depois coloca uma roupinha bem quente que cobre meus braços e minhas perninhas, tipo um macacão. Depois coloca por cima uma espécie de casaco que protege o corpo todo e o pescoço.

2016-01-16 (10)

Nós fizemos uns testes, andando aqui pela região, e assim eu não sinto nem um pouquinho de frio! 🙂 Ando normalmente, assim como fazia no Brasil. Ela também ficou de olho para ver se minhas patinhas não ia ficar congeladas, e se seria necessário comprar sapatinhos. Fala sério né, mãe? Você só me faz pagar mico… Minhas patinhas ficam ótimas no chão! A natureza já fez meu corpo preparado para temperaturas mais baixas. Como sou da raça shitzu, vamos deixar meu pelo bem grandão aqui! No Brasil não dava muito certo, pois eu sentia muito calor. A verdade-verdadeira é que eu sofro muito mais com calor intenso (e o chão quente pode queimar as patas mesmo) do que com o frio daqui.

Basta usar as roupinhas certas e pronto! É só curtir. Mamãe ainda não teve coragem de me deixar muito tempo com os pés na neve… Ela só deixou eu andar um pouco, fizemos até um vídeo! Eu adorei, corri, brinquei… Mas foi por pouco tempo. Ela ainda está insegura… Papai é mais maluco e corajoso. Por ele, eu andaria pela cidade toda, me jogaria na neve e ficaria sem coleira! O bom dos dois serem diferentes é que eu posso aproveitar com o papai, mas sempre com a segurança da minha mamãe.

Papai e Eu curtindo a neve!

Outra novidade muito legal é que a minha dieta acabou! Vocês se lembram que eu tive que controlar meu peso, por conta de viagem de avião? Para poder ir na cabine com a mamãe, eu tinha que pesar, junto com a bolsinha, 8kg no máximo. Como eu sou comilão, e tava meio gordinho, fiz uma dieta bem restrita nos últimos dias e deu tudo certo. Quando cheguei aqui, estava com muita fome! Meus pais fizeram questão de comprar comidas bem gostosas e eu tirei a pança da miséria! Não nascia para essa vida light e fitness não. Comi até fondue na casa dos meus novos amigos Aline e Julio, que moram aqui em Berlin também.

A rotina aqui tem sido bem tranquila! Nós três acordamos juntos lá pelas 8h, tomamos café e desço para passear com a mamãe, enquanto o papai vai para o trabalho. Aos pouquinhos, a gente vai conhecendo a região. Também passeio à noite com o papai, quando ele volta da academia. O restante do dia, fica naquela vida difícil de comer-dormir-brincar. Ai ai rs…

É isso, aumiguinhos! Até o próximo post!

Lambeijos do Wisky The Dog para todos!

 

 

 

Ah… Agora além do Instagram, eu também tenho um Facebook!

Fiquem ligadinhos nas minhas novidades por lá!

 

 

You may also like

4 Comentários

  1. Estou amando seu blog, muito obrigada por dividir tantas informações com a gente.
    Vamos nos mudar para Itália temos dois Shitzu, a July está acima do peso e precisa entrar na dieta para ir na cabine com a gente, estamos analisando as companhias áreas, a Lufthansa tem excelentes indicações, mas o peso máximo é 8kg, a Alitalia aceita 10kg mas o tamanho da bolsa é ridículo de tão pequeno. Você fez algum post comentando como foi o dia da viagem com o Wisky? Eu não encontrei, queria saber se a bolsa foi aprovada por vocês na viagem, vocês fizeram exatamente o tamanho que eles exigem né? O Wisky se sentiu bem durante o voo? Se tiver um post me mostre por favor.
    Muito obrigada desde já
    Gisele Sartori

    1. Oi, Gisele! Muito obrigada pelo seu comentário. Fico feliz que a minha experiência possa ajudar outras pessoas. Não tive nenhum problema com a Lufthansa, mas acho que isso vai depender muito mais do temperamento do cãozinho do que da Cia Aérea que vc escolher. O Wisky é um dog tão tranquilo que me surpreende. Ele realmente não se estressa com nada que acontece durante o período da viagem, dorme tranquilamente sem ajuda de medicamento, parece que é um viajante nato rsrs. Ele fica muito cansado, consigo sentir, mas segura a onda bem até chegarmos em nosso destino. Então você precisa considerar o comportamentos dos seus pets, como eles reagem em viagens de carro, por exemplo, ou em situações novas e estressantes. Se eles costumam dar um pouco de trabalho, provavelmente você terá probleminhas durante o vôo. Como o Wisky não dá nenhum um latido, nunca levamos nenhuma bronca dos comissários, então não sei como eles agiriam diante de um doguinho que começa a latir demais, sabe? Já sobre a bolsinha de transporte dele, digo que é muito boa para ele ficar acomodado durante o vôo, dentro do avião, mas não é muito confortável pra eu ficar andando com ele pelo aeroporto, entre uma conexão e outra. Eu a encomendei na empresa Amigos de Pelo, e mandei fazer de acordo com as medidas da Lufthansa. Achei que ela é grande demais, mas como eu disse, no avião, ele fica confortável. Ela é meio mole, não é bem estruturada. Não é uma crítica ao produto, pois eu pedi pra ela ser leve desse jeito por conta do peso! Tinha que ser uma bolsa suuuuuper leve pra somar com o peso dele e dar os 8kg exigidos. A própria moça que confeccionou me alertou sobre isso, mas eu não tinha muita escolha, né? Estou cogitando comprar uma bolsinha tipo canguru, para ficar com ele dentro dela e poder ficar com os braços livres pra pegar documentos e carregar a bolsa de mão, por exemplo. Essa é a maior dificuldade que senti pra viajar agora, sozinha com ele. Na primeira vez que viajei, fui com meu marido, cuidei do Wisky o tempo todo, e ele com as malas de mão. No aeroporto, os pets não podem ficar no chão de coleira, e como a bolsa de viagem dele é grande demais, ele não fica bem acomodadinho dentro dela… Rs Infelizmente não fiz um post exclusivo para esse tema, mas pretendo fazer em breve. Espero ter ajudado você! Se tiver mais alguma dúvida, estou aqui. Beijos

  2. Obrigada por retornar Nati.
    O Donatello tem 10anos a July 9 eles latem muito na sacada de casa pras pessoas da rua, mas se comportam muito bem em carro, adoram, não podem ver a porta aberta que correm entrar. Vamos ver agora como vão reagir, tomare que bem, vou ficar bem tensa.
    Quanto a dieta do Wiske você acha que a caminhada ajudou bastante ou mais a alimentação? Eu tenho 3 meses pra colocar eles na linha, a July está gordinha.
    A Alitalia que aceita 10kg o tamanho da bolsa é 40x24x20, se o tamanho da Lufthansa ele ficou confortável com esse acho que ia ser horrível.
    Lufthansa é quase o dobro 55x40x23
    Quanto a bolsa não encontra nada pronto legal e as medidas não batem também. Achei o preço deles salgado, eles estavam com uma a venda no site por 700,00 e pouquinho, o meu são dois….. Mas o que não fazemos por nossos filhos peludos.

    1. Oi, Gi! Sobre a dieta, eu consigo colocar o Wisky na linha em 20 dias geralmente. Eu reduzo bem a quantidade de alimento, troco a ração pela light (mas quase nunca dou ração, faço alimentação natural para ele) e dou bastante legumes e frutas. Mas ele não precisa perder tanto peso… Coisa de 300g. Para ele, só a alimentação já faz total diferença, não senti que as caminhadas influenciam tanto nisso. Mas eu recomendo que vc veja com as veterinárias deles qual seria a melhor maneira dela chegar nesse peso, e como vocês podem mantê-lo depois. Como ela tem 9 aninhos, é importante sempre consultar o veterinário. Como você tem 3 meses, estabeleça uma meta para esse primeiro mês, e veja o que consegue atingir. Assim você se programa pro 2 mês, entendendo se precisa intensificar a dieta, ou se já pode somente mantê-la. SObre a bolsinha… SIM, O PREÇO É SALGADO MESMO. Eu paguei 600 e poucos na bolsa dele na época, e assim como você… Eu não tinha escolha. Morria de medo de comprar uma bolsa mais em conta em algum pet shop, e eles não permitissem que ele viajasse comigo por conta das medidas. Se você encomendar com eles, peça até para fazerem alguns cm menor… Sei que você vai se preocupar com o conforto deles durante a viagem, mas não tem muito o que fazer =/ Dependendo do peso dos seus pets, peça para o pessoal que confeccionará as bolsas fazê-las bem levinhas, pois no GRU, eles pesam o animal dentro dela. Wisky e a bolsinha ficaram com 7,5kg… PEnsei que meu coração fosse parar na hora da pesagem de tanta angústia rs dizem que alguns profissionais deixam o animal seguir viagem se passar algumas gramas, já outros não deixam. É um momento muito tenso pra toda família… Mas você precisa estar calma para passar uma energia boa para eles, entende? Se você ficar muito nervosa, além da tensão da viagem, eles se sentirão inseguros. Desejo toda sorte pra vocês, viu? Qualquer coisa, estou por aqui. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *