tendência: COBRE & ROSE GOLD

a309f20c14d8ce30b188bd1980129950

Oi, gente!

Se você curte acompanhar tendências já deve ter notado que os tons metálicos começaram a surgir com força total no ano passado. E de lá pra cá eles estão cada vez mais presentes na moda, nos acessórios e na decoração. 

Além do sapatos prateados e os esmaltes brilhantes que conquistaram a mulherada , os grandes favoritos do momento são o os tons Cobre e Rose Gold , também conhecido como Ouro Rosé.

Eu sempre fui apaixonada por esses tons, antes mesmo dessa moda pegar. Os brincos que usei no meu casamento em 2014 eram trabalhados no rosé, e desde que fiquei ruiva em 2015, passei a usar mais sombras dessas cores, que ficam lindas com batons nude, que eu adoro usar.

Confira + inspirações lá no meu Pinterest!

Elas são super elegantes e versáteis, fazem uma delicada composição com ambientes/looks mais clarinhos e trazem mais charme para pegadas rústicas. Por chamarem bastante atenção, a atual tendência não aposta no exagero, e propõe que essas cores sejam aplicadas nos detalhes.

Seguindo essa dica, o Rose Gold fica muito leal quando usado em simples objetos decorativos, tais como organizadores, vasos e porta velas. Ele também pode ser um pouco mais presente, quando apostamos em lustres e luminárias. Alguns eletrodomésticos e itens para casa também tem lançado produtos acobreados, já de olho na tendência.

No cenário da moda, o cobre e o ouro-rosé dão ainda mais charme para os looks, e ficam incríveis quando combinados com as cores preto, branco, cinza, e até mesmo o rosa + clarinho!

rose-gold1
+ charme para os pequenos detalhes
rose-gold2
+ brilho e beleza para os ambientes
rose-gold3
+ elegância para os eletrodomésticos e objetos “sem graça”
+ up para os looks
+ um toque especial para os looks
+ graça e versatilidade
+ graça e versatilidade

 

Se você também gosta dessa pegada glamour do Rose Gold, essa é a hora de aproveitar! O mercado está cheio de opções bacanas que atendem o nosso gosto.

Você também pode pintar os objetos que já tem em casa, usando sprays metalizados que geralmente são vendidos em papelarias e lojas de materiais de construção.

E aí, bora acobrear essa vida? <3

beijos

Continue Reading

Messy Hair: Aprenda a fazer o hair style mais usado pelas atrizes dentro e fora das séries de TV

3e0ef6e15a0c70c1de8b7cca117a0371

Olá, gente linda!

Se você é tão viciado (a) em séries quanto eu, vai concordar que além delas serem a melhor maneira da gente passar o tempo, as histórias e os personagens nos trazem um monte de inspirações, não é mesmo?

Eu contei pra você há algum tempo que cortei o cabelo bem mais curto do que costumava arriscar. Saí da zona de conforto do long bobo que eu já tinha adotado há um tempo, e agora tô um chanelzão lindo que amo cada dia mais!

Agora de cabelo novo, comecei a reparar que muitas personagens das séries estão usando um tipo de cabelo muito legal: um ondulado meio bagunçadinho com pontas lisas, espigadinhas! Não sei se ele tipo de cabelo tem algum nome, digamos, profissional – aliás, se você aí sabe, me conta? vou ficar muito feliz em saber e atualizarei o post! – mas ele é super versátil, arrojado e fácil de adotar.

[atualização!] Eu descobri que se chama Messy Hair! 😉

O DIFERENCIAL

O diferencial está na modelagem das pontas. Ou melhor, na não modelagem, né? Os penteados que a gente geralmente vê partem de uma escova que finaliza beeem as pontas dos cabelos. O baby liss e a chapinha também conseguem dar esse mesmo efeito, pois basta finalizar o cacho e as pontas do cabelo direitinho, como estão os cabelos da Camila Coutinho do Garotas Estúpidas e da linda atriz Mariana Ruy Barbosa.

No caso dos outros dois exemplos – o primeiro deles é a atriz Ellen Pompeo da série Grey’s Antomy – você consegue perceber que as pontas estão lisas e espigadinhas, como se não estivessem finalizadas, sabe?

Esse é o charme desse cabelo! Despojado, divertido e sexy!

Pontas modeladas x Pontas espigadinhas
Pontas modeladas x Pontas espigadinhas

PONTINHA ESPIGADA DENTRO E FORA DE CENA

A 12ª temporada de Grey’s Antomy está recheada de cabelos assim! As personagens Jo Wilson, April Kepner e Meredith Grey aparecem com esse cabelo em quase todas as cenas. A Jo está com o cabelo bem mais curto nessa temporada, e deixou a atriz ainda mais sexy do que nas temporadas anteriores.

Já a personagem Kepner parece ainda mais maluca com essa cabelo do que antes, quando era todo alinhadinho e modelado. Mas não é que eu acho que ela nasceu pra usar o cabelo assim? Tudo a ver com esse lado mais doidinho, forte e determinado da personagem, que está ainda mais evidente nessa temporada.

Meredith Grey apareceu em poucas cenas com o cabelo desse jeito, e mais parece cabelo bagunçado do final do dia, do que o penteado propriamente dito. Na maioria das cenas, ela aparece com um cabelo liso e básico, que super combina com o long bob que ela tá usando agora.

hair2

Mas se a Dra. Grey não é tão adepta desse hair style, como suas companheiras de elenco, a atriz Ellen Pompeo tem desfilado suas madeixas de pontinhas espigadas fora das telas há um bom tempo, assim como duas atrizes de Pretty Little Liars.

Lucy Hale (a Aria Montgomery) e a Ashley Benson (a Hanna Marin) também fazem parte do time, tanto na cidade de Rosewood, onde se passa a série, quanto em outras campanhas, eventos e redes sociais.

hair3

A VERSATILIDADE

Esse hair style pode ser usado de várias formas, desde que você mantenha a proposta das pontinhas espigadas! Você pode conseguir um efeito mais liso em cabelos curtinhos, como no caso da Fê Paes Leme. Ainda no caso de cabelos mais curtos, você pode cacheá-los um pouco mais pra ter um resultado como o da Jéssica Biel. O terceiro exemplo é de um cabelo mais longo e repicado, e o corte facilita mais a visualização desse efeito de ponta espigada.

hair1

PAR PERFEITO DO LONG BOB

O corte queridinho da vez parece e ter sido feito pra esse penteado, igual café com leite! <3 Além de cair super bem, o cabelo pode seguir várias linhas diferentes, desde uma proposta mais lisa e elegante até cachos mais ousados e volumosos.

Geralmente o long bob propõe uma franja um pouco maior, e muitas vezes, nem pede franja, para acentuar ainda mais a proposta de um cabelão inteiro, encorpado e poderoso. A atriz Giovanna Ewbank decidiu fazer diferente e adotou uma franja mais curta para o seu long bob, e também ficou um arraso!

As pontinhas espigadas, nesse caso, são apenas a cereja do bolo!

hair5

EU QUERO ESSE CABELO 

Conseguir esse cabelo é a coisa mais fácil do mundo, justamente porque a proposta dele é mesmo ser bagunçada, desalinhada e imperfeita. Ele não demanda tanto tempo e você ainda pode aproveitar a base natural do seu cabelo pra conseguir esse efeito.

Se seu cabelo já for encaracolado, você pode dar uma leve desmanchada nos cachos com chapinha, como preferir, mas sem alisá-lo completamente, apenas espigando as pontinhas no final. Se ele for liso ou ondulado, você pode dar uma estruturada nas ondas, ou mesmo cacheá-lo, deixando as pontinhas de fora da chapinha e/ou baby liss.

Ah, não se esqueçam de aplicar um bom protetor térmico para não estragar os fios. Eu gosto do Got2Be Guardian Angel da Schwarzkopf – no Brasil custa em média R$ 53, mas aqui em Berlin custa DOIS euros e 75 cents! que absurdo, BRASEEEL! – que protege bem e não deixa o cabelo pesado. Quando sinto necessidade, reforço um pouquinho a proteção com umas gotinhas de Óleo Elseve Extraordinário, ou até mesmo óleo de côco.

 

TUTORIAS SALVADORES 

Niina Secrets para cabelos mais curtos

Camila Coelho para cabelos mais curtos

Camila Coelho para longos e long bobs

 

 

Gostou? Então se joga!

Beijos

Continue Reading

ÓLEO DE COCO: PORQUE TODO MUNDO TÁ USANDO? – Bom pra saúde, fins estéticos e até cachorro pode comer! Testei o queridinho da vez e só vi vantagens

oleo-de-coco-combate-queda-de-cabelo-e1458700578433

Oi, gente linda!

Hoje eu vou falar sobre o ÓLEO DE COCO!

Há tempos que quero falar sobre ele aqui no Blog, mas esperei ter certeza dos resultados, e continuei pesquisando bastante a respeito para trazer mais dicas e conteúdo para vocês.

Eu fiz um compiladão de informações sobre os benefícios desse óleo, que vão desde seu consumo, para auxiliar nosso organismo e melhor nossa saúde, para fins dermatológicos, no tratamento e prevenção de problemas na pele, para fins estéticos, na hidratação da pele e dos cabelos, e até para complementar a alimentação dos nossos pets! 🙂

Eu separei em tópicos para facilitar a leitura! Bora lá? 🙂

  • BENEFÍCIOS PARA NOSSA SAÚDE

O óleo de coco melhora o funcionamento da tireóide, ajudando a reduzir o mau colesterol (LDL) e elevando o bom colesterol (HDL). Em consequência disso, ele faz com que o LDL produza hormônios anti envelhecimento, auxiliando na prevenção de doenças cardiovasculares, câncer, obesidade e várias outras doenças que surgem com o tempo.

Rico em vitamina E, parte desse produto é composta por ácidos que têm ações antioxidantes antibacteriana, antifúngica e antiviral. Ele também ajuda a fortalecer nosso sistema imunológico, nossa absorção de nutrientes e também normaliza as funções intestinais.

Ele também auxilia no emagrecimento, pois sua gordura é super saudável e não é armazenada no organismo como gordura corporal! Ela também pode ser uma grande aliada para enfrentar a diabetes, pois o seu consumo traz uma sensação de saciedade e ajuda a cortar a compulsão por doces e carboidratos. Ele também ajuda a normalização dos níveis de glicose e de insulina.

  • BENEFÍCIOS DERMATOLÓGICOS 

O óleo de coco possui substâncias bactericidas para pele e ajuda na cicatrização de feridas, ameniza irritação e alergia à picadas de insetos e alivia a ardência de queimaduras. Ele pode ser adicionado aos produtos pós sol para potencializar a ação refrescante e hidratante para a pele, e também é um ótimo pós barba e pós depilação.

Também pode ser usado pra compôr um outro produto com esse fim, ou simplesmente ser aplicado puro na pele irritada. Outras duas ações muito bacanas que eu estou testando aqui em casa, são para o tratamento prevenção de doenças como herpes e desidrose.

  • BENEFÍCIOS ESTÉTICOS

O óleo de coco, diferentemente dos outros óleos que a gente conhece, é absorvido rapidamente pela pele. A gente não fica grudando muito tempo, sabe? E por ser um super hidratante, ele ajuda a combater as rugas e linhas de expressão,  previne o surgimento de estrias – ótimo para as gravidinhas e pra quem está perdendo peso – e ameniza a aparência de estrias já existentes.

Ele é ótimo para acabar com aquelas malditas pelinhas que soltam da nossa boca, principalmente quando está frio, pois ele ajuda a regenerar os lábios ressecados, e pode ser aplicado diretamente. Essa aplicação direta também pode ser feitas nas unhas para hidratação de cutículas, melhorando a aparência das mãos.

Ele também é um ótimo demaquilante, apesar de que, particularmente, considero necessário finalizar a limpeza do rosto com água micelar. Aliás, ela é uma super aliada do óleo do côco! Os dois juntos fecham o rolê.

Já para os cabelos, ele pode ser usado como pré xampu, alguns minutos antes do banho, pois ajuda a reduzir a perda de proteína durante a lavagem, e/ou aplicado diretamente no couro cabeludo, para ajudar no processo de nutrição e crescimento.

Você também pode fazer a tal da umectação, que é a aplicação direta do óleo de coco nos fios, deixando o produto agir no cabelo de um dia para o outro. Além disso, você pode integrá-lo a sua máscara de hidratação capilar para potencializar sua ação e adicionar seus benefícios.

MEUS PRIMEIROS DOIS MESES USANDO ÓLEO DE COCO

img_20160912_110639

Eu conheci o óleo de coco quando estava no Brasil, em julho desse ano, vendo alguns vídeos no Youtube. Logo que voltei para Berlin, fui procurá-lo por aqui para testar. São muitas as vantagens que identifiquei, e super recomendo para todo mundo!

  • ALIMENTAÇÃO

Infelizmente, eu não gostei do sabor que o óleo transporta para alguns alimentos, quando experimentei grelhar algumas proteínas, por exemplo.

Como paladar é uma coisa bem pessoal, vale a pena você tentar experimentar e tirar suas próprias conclusões. Mas ele super combina com o sabor de outras frutas!

Quando já está bem madura, gosto de fritar a banana com óleo de coco, coloco um pouco de mel e canela e fina divino! Como quase que diariamente. Também fica gostoso fazer uma salada de frutas, de acordo com a sua preferência, e adicionar umas colheres do óleo. Já testei com pêra, maçã, amora e uva.

  • ALIMENTAÇÃO PARA PETS

Como eu já contei pra vocês aqui no blog, e divido quase sempre lá o Instagram do meu cachorrinho Wisky, ele se alimenta de comida natural e caseira, que eu mesma preparo. Eu sigo as orientações nutricionais do site Cachorro Verde, que recomenda o uso do óleo de coco como complemento alimentar!

A gordura dele favorece a proteção do organismo contra doenças infecciosas (virais e bacterianas), poupa o sistema digestivo, aumenta o desempenho atlético do cão e traz vários benefícios para a pele.

O Wisky adora! <3 Eu geralmente adiciono uma colherinha de óleo de coco em uma das refeições que ofereço para ele por dia, seja por cima da comida que já está pronta e servida no pote, ou mesmo durante o cozimento dos alimentos. Ele até pode ser congelado nas marmitinhas que eu deixo preparadas para ele.

  • PELE DO ROSTO

Eu uso a linha completa Time Wise da Mary Kay há quase um ano, que é formada por produtos anti sinais, próprios para a minha faixa etária. Ela requer alguns procedimentos diários, que agora, durante à noite, eu complemento com o óleo de coco e da água micelar.

Depois da esfoliação com o produto da MK, eu passo um pouco da água micelar, e não seco o rosto totalmente, pra deixar a pele bem fresquinha. Depois, eu pego quatro gotinhas do óleo – uma em cada bochecha, uma na testa e uma no queixo – e finalizo com as loções noturna e anti-idade da MK.

Cara… Eu vejo uma diferença incrível! Talvez outras pessoas que convivem comigo não consigam notar, mas o que importa é o nosso bem estar, né? Tenho sentido a minha pele cada vez mais firme, limpa e hidratada. Caso você não queira usar a mesma linha que eu, você pode tentar substituir por outros produtos mais acessíveis e fáceis de achar, como os da Neutrogena, da JnJ, NIVEA e Flores e Vegetais.

  • ESTRIAS

Também já dividi com vocês aqui no Blog em alguns posts que eu estou passando por uma fase de reeducação alimentar, e também passei a fazer exercícios físicos regularmente. Com isso, eu perdi alguns quilinhos e ganhei umas estrias novas. Usando o óleo de côco há umas 3 semanas, já senti que elas estão amenizando: no começo estavam bem roxas e evidentes, e agora estão mais rosadas, menos aparentes. TENHO FÉ que sumirão por completo.

  • PERNAS

Sempre tive as pernas muito secas e creme nenhum no universo conseguia melhorar o aspecto da minha pele a longo prazo. Pois bem, o óleo de coco conseguiu! Faço duas esfoliações com óleo de coco + açúcar por semana, e aplico-o diariamente, finalizando com um hidratante que gosto, sempre antes de dormir. Passo o dia seguinte inteirinho com as pernas hidratadas e com brilho bem sutil.

  • PÉS E UNHAS

Uso diariamente nas unhas das mãos e dos pés, e também uso para amolecer e hidratar a cutícula antes de fazê-las. Para potencializar a hidratação do calcanhar, que é mais ressecadinho, eu uso um pouco do óleo de coco + creme com ureia próprio para os pés. Esse creme da Avon também é ótimo para ser usado desse jeito. Uso sempre antes de dormir, e coloco uma meia para proteger.

  • CABELO

Eu não gosto de fazer umectação. Apesar do óleo de coco não ser tão grudento quanto os outros, eu não curto a sensação de cabelo pesado, mesmo que eu vá dormir. Até porque eu ficaria muito brava caso surgisse algum imprevisto, e eu não conseguisse lavar o cabelo assim que acordasse.

Pra mim funciona mais usá-lo como pré xampu uma vez por semana, e eu passo junto com o Óleo Extraordinário da Elseve. Eu também segui uma das dicas da louca do óleo, diva e sereia Yasmin Brunet (5:10 do vídeo) e fiz uma mistureba de restinhos de produtos que eu tinha casa… E  deu super, super certo:

Máscara hidratante Dove + Condicionador Reparação Total Gliss Kur da Schwarzkopf + Hidratantes pós tintura da L’oreal + Ampolinhas hidratantes também da Gliss Kur + Óleo da Extraordinário + nosso queridinho Óleo de Coco

UFA!

img_20160824_181434

  • Produtos que compro na Alemanha: 

Óleo de Côco (Kokosmuss) – 4,75€

https://www.dm.de/dmbio-kokosmus-p4010355180131.html

Água Micelar (Mizellen Reinigungswassers) – 3,85€

https://www.dm.de/garnier-hautklar-mizellenwasser-3in1-p3600541594838.html

  • Produtos para comprar no Brasil:

Óleo de Coco da COPRA 

http://www.copraalimenticia.com.br/produto/47/oleo-de-coco-extra-virgem

Loréal Água Micelar – Solução de Limpeza 5 em 1

http://www.loreal-paris.com.br/Products/Pele/Agua-Micelar/Agua/Agua-Micelar?shadeitem=132e51f1-5b62-4de4-81af-036ccb855499

  • Fontes: 

Cachorro Verde: http://www.cachorroverde.com.br/oleo-de-coco-excelente-para-pets-e-pessoas/

Cozinha Vibrante: http://cozinhavibrante.com.br/por-que-oleo-de-coco-faz-tao-bem-a-saude/

Saúde Dica: http://www.saudedica.com.br/os-10-beneficios-do-oleo-de-coco-virgem-para-saude/

 

Bom, meus amigos… Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras, não é? Então vou finalizar esse post com uma tirinha que uma amiga minha me mandou.

Beijos!

img-20160914-wa0000

 

Continue Reading

TUDO SOBRE MEU RUIVO ACOBREADO – cuidados, dicas e referências pra quem quer entrar pro time

ginger_girl_laughter_beautiful_cheerful_mood_1920x1080_hd-wallpaper-396310

Olá!

Que domingo é o dia mundial da preguiça, isso todo mundo sabe, né? Eu sou super adepta do dedoísmo de domingo, mas hoje aproveitei que o marido decidiu passar o dia jogando video game o tempo  livre pra retocar a raiz do meu cabelo. E aí como já tava com esse post aqui no esquema, também aproveitei para dividir com vocês algumas coisas legais sobre ruivo acobreado.

Minha cor da cabelo natural é castanho escuro, mas eu sempre fui maluca por cabelo acobreados. Desde criancinha eu ficava impressionada com ruivos naturais, mas só criei coragem pra me arriscar nessa cor no ano passado. Eu me aventurei nos loiros durante um bom tempo, mas nunca me senti totalmente satisfeita com os tons que eu conseguia. Isso porque, por mais que eu tentasse ir pra um loiro mel, ele acabava ficando Joelma mesmo, sabe?

Nada contra a quem gosta desse tom, mas só acho que não ficava bonito em mim. Eu sou muito, muito branca e meio amarela, e esse loiro me deixava apagada. Eu sentia que devia estar sempre impecável e maquiada para me sentir bem, e isso com o tempo, começou a me deixar um pouco cansada.

Meu ruivo já completou um ano de idade, e sinceramente, não me imagino mais com nenhuma outra cor de cabelo! Acho que nem as outras pessoas, viu? Todo mundo que me vê, mesmo que me conheça desde sempre, diz que eu nasci pra ter essa cor da cabelo.

  • Quanto vou gastar para manter o cabelo ruivo?

Apesar de ser um grande sonho, ter cabelo ruivo me dava um certo receio, porque eu pensava que a manutenção da cor e os retoques mensais me dariam muitos gastos, e que como o fundo do meu loiro era mais escuro, eu poderia ficar mais tempo sem retocar. Me enganei profundamente, pois os gastos com hidratação e reconstrução do cabelo loiro eram tão (ou mais) altos quanto eu tenho hoje pra manter o cabelo laranjinha.

Não sou muito boa com contas, mas para você ter uma ideia, podemos pensar assim: tirando o grande dia da mudança de visual, que você vai contar com a ajuda de um profissional, ou usar uma quantidade maior de produto do que usamos nos retoques mensais, basicamente você vai gastar um tubo de tinta por mês + um potinho de OX. Isso deve ficar em torno de uns 40 reais.

Xampus e condicionadores, mesmo que específicos para cabelos tingidos, não fogem muito do valor dos demais produtos. Já sobre hidratantes, máscaras e reconstrutores, você também vai acabar se identificando com algum durante sua fase de pesquisa e testes, então esse custo tem a ver com seu gosto pessoal. E isso acontece quando assumimos qualquer tipo/cor de cabelo.

O que pega mesmo é que o cabelo tingido não fica tão poroso e quebradiço quanto um cabelo descolorido. Isso porque, durante o processo de tintura nós estamos adicionando pigmentação e componentes ao fio, o que acaba, de certa forma, “envolvendo e protegendo” também, diferentemente do processo de descoloração, onde a gente “desgasta” o fio para tirar um pouco de sua cor.

Enfim, no final das contas, o ruivo danifica muito menos, e mesmo que eu não saiba explicar quimicamente o que ocorre de fato, a minha experiência como ex-quase-loira e atual-red-hair diz que é isso aí! Pode confiar 😉

girl_red_hair_favim_com_466650copy_by_iluvemo4eva-d5svtp5

  • Qual tom de ruivo combina comigo? 

O que você quiser, amiga.

Sou super contra essas recomendações de cor, que dizem que as mais morenas ficam bem assim, e mais brancas ficam bem assado. Acho que essas dicas só limitam a gente. Meu conselho é: se joga naquele cabelo que você sempre quis ter!

A única coisa que eu costumo recomendar, além do cuidado com a saúde do cabelo e o que ele pode aguentar, é que você pesquise e separe algumas inspirações, tanto em relação a cor, quanto à textura, tom de pele, estilo e etc. Enfim, é só pra não dar um tiro no escuro e saber que há exemplos reais e bonitos sucesso que você pode seguir. As minhas esta, esta e esta aqui.

Ou se quiser inovar mesmo… meu bem, vai fundo! e depois me mostra, que adoro ver coisa nova! 😉 Se você ainda não tem nenhuma referência pra seguir, clica aqui e confere meu álbum de ruivos lá no meu Pinterest!

Toda ruiva é linda! <3
Toda ruiva é linda! <3
  • Desbota muito? Qual a frequência do retoque de raiz?

Muita gente me pergunta se a cor desbota muito e com qual periodicidade eu retoco minha raiz. Engraçado como antes de mudar de cor a gente fica cheio dessas dúvidas, mas depois que pinta, tudo fica tão automático que é até difícil de pensar.

Bem, meu cabelo não desbota muito não, até porque, para tons acobreados, isso acontece de forma bem mais sutil do que para vermelhos cereja/fantasia, por exemplo. Na primeira lavagem pós retoque e tonalização, às vezes, sai um pouquinho de excesso de tintura, mas depois, não sai mais nada.

Acho que quanto mais intensa for a cor escolhida, mais rápido você vai notar que ela desbotou. No meu caso, eu até prefiro a cor nessa reta final, perto do dia do retoque, sabia? Quando eu retoco e tonalizo, ele fica bonito, mas muito aceso e intenso, mas não é exatamente o que eu gosto.

Anyway, a questão é essa mesmo: o seu gosto pessoal.

Sobre o retoque de raiz, eu faço uma vez por mês, mas vai depender muito do crescimento do cabelo. Eu geralmente espero dar um dedinho de raiz pra poder pintar, que é o que cresce mais ou menos por mês.

Aliás, aí é que você vai começar a notar o quanto seu cabelo cresce, minha filha. Raiz é um negócio que dedura a gente pra caramba! hahaha mas eu nem ligo muito, porque nunca quis pagar de ruiva natural. Mesmo tendo as minhas sardinhas e um tom de pele que engana bem, eu não tenho o menor problema em me assumir ruiva de farmácia.

Meu primeiro dia ruiva! <3
Meu primeiro dia ruiva! <3
  • Fica muito manchado? Demora pra atingir a cor deseja?

Você corre o risco dele ficar manchado sim, mas isso depende também da qualidade e uniformidade de aplicação do produto, e também do histórico de químicas de você tem no cabelo. Particularmente, acho que no caso do ruivo acobreado, as manchas ficam até… charmosas.

Eu demorei um pouco pra chegar no meu tom dos sonhos. Como meu cabelo é muito escuro, na primeira tintura – foi em maio de 2015 – ele ficou mais vermelho do que eu queria, mas muito mais bonito do que eu esperava que ficasse.

Nos dois retoques seguintes, junho e julho, eu continuei trazendo a tinta pro cumprimento e para as pontas, para a pigmentação fixar bem no meu cabelo.

Em agosto e setembro eu passei a usar tonalizante do cumprimento, porque achei que a tintura já estava danificando muito. Mas eu outubro senti que ele estava apagadinho, e quis dar um pouco mais de cor. Daí ele ficou bola de fogo, vermelho de demais, me assustei e falei: pera, não é isso que eu quero.

Ruivo + intenso!
Ruivo + intenso!

Deixei ele desbotar durante todo aquele mês e em novembro, usando xampu anti resíduo, e quando fui retocar de novo, usei um descolorante para puxar umas luzes mais claras, e ele ficou bem laranjinha, quase loiro. Foi então que em dezembro, perto do natal, eu finalmente cheguei no ruivo acobreado dos meus sonhos!

Tive que hidratar e cuidar muito bem durante esse período, pois o cabelo ficou mais poroso mesmo, não tem jeito 🙁 mexer com química e cor tem suas desvantagens, mas eu acabei conhecendo um monte de coisas legais que ajudaram meu cabelo a se recuperar super bem. Conto pra vocês no próximo post, e atualizo com o link aqui.

Clareando pra poder chegar no ruivo dos sonhos!
Clareando pra poder chegar no ruivo dos sonhos!

Então… Foram 7 meses até chegar na cor que eu queria.

Tá, pode até parecer que demorou demais, mas eu ainda estava me descobrindo e buscando as tais referências que comentei com vocês, e pra mim, a saúde do meu cabelo era minha prioridade. Tem gente que mexe mil vezes no cabelo em um mês só, mas eu não tenho essa coragem.

Eu só me arriscava a mexer de novo na cor depois que eu passava umas semanas cuidando, hidratando e preparando o cabelo pra próxima maluquice. Não acho que é questão de certo ou errado, é de prioridade mesmo.

Meu ruivo dos sonhos! \o/
Meu ruivo dos sonhos! \o/
  • Consigo pintar sozinha em casa?

Não sei, amiga. Mas de verdade, eu não recomendaria isso. Vejo milhões de meninas super corajosas na internet, que fazem um montão de coisas no cabelo, sem um pingo de medo, e acaba dando certo. Mas sei lá, tenho muito amor pelo meu cabelinho e morro de medo de estragá-lo.

Por mais que seja caro fazer esse tipo de processo no salão, o melhor é sempre buscar ajuda de um profissional preparado e qualificado para fazer essa mudança no seu cabelo. Depois disso, você até pode aprender a retocar sozinha, ou mesmo pedir a ajuda de alguém, e seguir tonalizando conforme a dica do seu cabeleireiro. Ai, me desculpa se fui muito cagona no conselho, mas é isso que eu penso.

Eu sempre fiz meu cabelo com a minha cunhada Rô, que é uma excelente cabeleireira. Esse ano, como me mudei para Berlin, tive que aprender a me virar sozinha por aqui. Eu não tinha coragem de bater na porta de um salão e entregar meu cabelo para alguém desconhecido, porque sou dessas. Eu fiz um post pra vocês falando sobre os apuros de uma ruiva tingida em Berlin, onde eu contei toda minha saga para encontrar tintas por aqui nos primeiros meses.

O grande problema é que fui levando meu ruivo novamente pra um tom muito fechado, que eu só consegui corrigir com a ajuda da Rô novamente, quando passei um tempo com a minha família no Brasil em julho desse ano. Agora eu também já sei onde encontrar a minha tinta aqui (numa loja mara que fica no shopping Alexa, só com coisas pra cabelo!) e tô amando novamente a minha cor.

Cabelo curto e ruivo! <3 muito amor
Cabelo curto e ruivo!
  • No dia do retoque

Tinta e OX: Eu uso a tinta 8.4 da Collor Perfect com OX de 30vl da Acquaflora. Quando termino de passar tinta em toda raiz do cabelo, eu passo um pouco de tinta na sobrancelha e espero agir por 40 minutos. Particularmente gosto bastante dessa tinta, não sinto nenhuma coceira depois que uso, ela pigmenta super bem e não macha a pele, mas também já ouvi falar muito bem da Majirel e da Igora, que podem ser minhas opções, caso eu não encontre a que eu já costumo usar. Se o seu cabelo for mais claro, que o meu, você pode usar a OX de 20vl.

Tonalizante: Para tonalizar, eu estou usando o Garota Veneno da Lola Comestics que é maravilhoso! Além de tonalizante ele é um hidratante, então depois de lavar o cabelo com xampu, eu passo um pouco do Garota Veneno, misturado com creme branco, e deixo agir por 10 minutos. Fica perfeito!

Xampu: Eu estou usando o Tio Nacho, tanto na lavagem pós retoque, como também 1 vez na semana. Ele tira bem os resíduos da tinta e prepara bem o cabelo pra receber uma hidratação. Além de ter um cheiro maravilhoso de mel!

  • Cuidados semanais

Eu também estou usando um xampu da linha Schwarzkopf Gliss Kur, que encontro aqui em Berlin, é próprio para cabelos coloridos e tem um ótimo custo benefício. Uma vez por semana eu também uso um creme de hidratação da mesma linha, combinado com outros cuidados, tais como óleo extraordinário da Elséve, óleo de côco e outros segredinhos… que contarei pra vocês no próximo post, prometo! <3

E aí… Bora acobrear essa cabeleira?

Beijos e boa semana!

 

 

Continue Reading

Nova TAG #FUTILIDADES – Gostar de falar sobre isso não te faz alguém superficial

tumblr_lddip9bmiw1qdwl9eo1_400

Hey, pessoinhas! Tudo bem?

O post de hoje vai estrear uma nova categoria aqui do Blog, o FUTILIDADES!

Quando eu comecei a publicar meus textos, eu não sentia vontade de escrever sobre essas coisas – cabelo, maquiagem, moda e etc – porque acho que há uma porção de gente falando sobre isso que é muito mais rica talentosa e antenada do que eu.

Só que com o passar do tempo, eu me dei conta de que, apesar de não entender muito, nem de dar TANTA importância pra isso, eu sempre gostei de trocar figurinha, sabe? Gosto de cuidar do meu cabelo e da minha pele, tô sempre pesquisando e conversando com as amigas sobre produtos legais e adoro consumir esse tipo de conteúdo na internet.

E também percebi que ficar determinando sobre o que é relevante escrever ou não, tira um pouco da minha personalidade e espontaneidade aqui do Blog. Além do mais… O fato de gostar de falar sobre pequenas futilidades não nos torna realmente fúteis, materialistas ou superficiais.

Durante um tempo eu pensava “porra, parece que fulana só sabe falar dessas coisas”. Hoje vejo o quanto isso é preconceituoso e como esse tipo julgamento tá na contramão do Feminismo.

Sem querer colocar polêmica no post, acho que uma das coisas mais bacanas do empoderamento feminino é que ele nos possibilita escolher o que é melhor pra nós, e nos permite SER e FAZER o que quisermos, sem nos importarmos com possíveis rótulos.

i-choose-my-choice-charlotte-york

Em outras palavras: a gente pode refletir sobre nossa existência e deve aprender a se posicionar diante de outros assuntos, digamos, mais importantes. MAS isso não nos impede de sentir aquela puta satisfação alegria boba no coração quando compramos um batom novo, ou quando vê que o bendito do óleo de côco dá resultado mesmo.

Eu tô bem longe de me tornar (e querer ser) o tipo de blogueira que faz tutorial de maquiagem e posta look do dia, por que, nesse caso, meu bem, eu sou a mulher desesperada por informação e referência, assim como você!

Então a partir de hoje, aqui no TCeC, TÁ LIBERADO falar de futilidade, frescuras e etc., e a gente promete que não vai te julgar por isso!

Beijos

 

Continue Reading

CORTO OU NÃO CORTO O CABELO? – onde buscar inspiração, como criar coragem e se adaptar ao novo visual

my-new-short-hair

Tá aí uma coisa que eu nunca pensei que teria de novo: CABELO CURTO.

E quando falo “de novo” é porque, na infância, eu tinha aquele famoso corte Joãozinho, que fez um mega sucesso nos anos 90, sabe? Não que eu fosse dessas de querer estar na moda – até hoje eu não sou – mas sempre tive um cabelo cacheado e super volumoso, que dava um trabalhão pra minha mãe. E olha, gente, vamo combinar que mãe nordestina é o tipo que a gente não quer tirar do sério, não é mesmo?

Eu também nunca fui “feminina e vaidosa”, nem gostava de pink, lacinhos e frescurinhas. Minha pegada era assistir Pokémon, brincar de Lego e bater tazzo. Eu também não tenho nenhuma lembrança de me incomodar com o tal cabelo curtinho, não me achava “menos menina” por isso.

ATÉ ENTRAR PRA ESCOLINHA  e começar a me sentir meio deslocada. Engraçado como hoje esses conceitos estão mudando – O QUE É MARA! – mas a minha geração foi muito afetada por esses rótulos.

Eu era uma criança mimada pra caralho muito tímida, então logo no comecinho, eu achei que os meninos era bem mais receptivos e menos implicantes do que as meninas. Mas as professoras, pra coordenar as brincadeiras, sempre dividiam os grupos, eu ficava meio desapontada.

E foi só questão de tempo pras meninas perceberem, e usarem meu cabelo pra fazer isso que, hoje, é considerado Bullying. Foi aí que eu me dei conta de que pra ser aceita no grupinho, eu teria que me parecer com as outras meninas. Então eu falei pra minha mãe que queria deixar o cabelo crescer e até pedi pra entrar pro balé.

É claro que o balé não deu certo pra rainha da meiguice aqui. Tretei com as meninas na primeira aula e cabulei a segunda pra brincar de recorte-e-cole com os meninos. Levei uma puta bronca da professora e nunca mais voltei a frequentar as aulas. Porém o cabelo, com muito custo, deixei crescer.

O mais foda é que eu sabia que o cabelo curto era melhor pra mim. Era muito mais prático e eu não tinha que ficar arrumando e prendendo o tempo todo. Eu nunca gostei de ter-que-domar o meu cabelo, e também não tô querendo dizer que isso tem que ser feito. Vamos esclarecer que NAQUELA ÉPOCA, cabelo cacheado e com volume era considerado “armado”, “rebelde”. Eu também sabia que o cabelo longo era trabalhoso pra minha mãe, até porque eu chorava pra caramba (pentear cabelo cacheado DÓI, sabia?), e no final, a gente brigava.

Mas eu tinha que ser aceita, eu precisava me encaixar. Cabelo curto não era cabelo de menina. Era cabelo JOÃOZINHO, e não Mariazinha.

CARA, TUDO FICOU TÃO CLARO PRA MIM AGORA.

Eu era só uma criança e a pressão do mundo feminino já afetava minha vida, minha auto estima e as minhas escolhas. Vocês tem noção disso, galera? Eu sempre soube que o cabelo curto era a melhor opção pra mim, mas por conta de uma pressão externa, e por buscar a aceitação de sei-lá-quem, eu anulava a meu desejo.

Quanta vezes, ao longo da vida, nós mulheres fazemos isso, né? Quantas vezes a gente deixa de pensar no nosso próprio conforto, e no que a gente realmente quer, por considerar o que a sociedade vai pensar? Porra, isso é papo pra muito post… Mas hoje eu prometi que ia só falar de cabelo mesmo.

Já contei pra vocês nesse post aqui no Blog que fiz umas maluquices com o meu: sou originalmente morena, mas já arrisquei diversos tons de loiro e hoje, tô ruiva (e amando!<3). Há alguns meses eu venho namorando cabelos mais curtos lá Pinterest, e prestando mais atenção na mulherada que adere esse tipo de corte.

Eu cheguei a arriscar um corte médio por uns meses (contei pra vocês aqui), na pegada do long bob que tá super em alta, mas no fundo, eu ficava era rezando pra ele crescer. Desde que me mudei pra Berlin, e comecei a pintar o cabelo sozinha, e tenho mais tempo pra cuidar em mim e no meu visual, que eu fico remoendo  TUUUDO isso que escrevi ali em cima, e pensando:

Porque eu não consigo arriscar um corte mais ousado mas não tenho medo de mexer na cor? Por que eu não tive receio algum de escurecer totalmente um cabelo que tava loiríssimo uma semana antes do meu casamento #migasualocanaofazisso mas fecho os olhos cada vez que vou aparar as pontinhas?

Talvez seja um leve sopro do medo que tive um dia de não ser aceita. Ou pior, de não me aceitar do jeito que quero ser. As vezes a gente demora mais tempo do que imagina pra superar essas paradas da infância.

Após meses de pesquisa, eu finalmente ouvi o conselho da minha mãe:

Filha, seu cabelo é muito bonito e bem cuidado, mas você vive com ele preso, no coque ou no rabo de cavalo, não tem pegada de cabelo longo. Te dá dor de cabeça, dor no couro cabeludo, com o tempo você vai ficar careca… (OKAY MÃE JÁ ENTENDI).

A real é que o povo pode descordar como quiser. Mãe sempre sabe o que é melhor pra gente. E se eu nunca me arrependi ou dei cabeçada na vida, quando ouvi os bons conselhos dela, tava na hora de fazer isso mais uma vez.

FUI LÁ E CORTEI.

IMG_20160807_160437
Antes
IMG_20160809_133409
Depois

 

Ps: Sim, tem diferença de cor também, gente. Eu testei um produto da Lola Cosmetics quando cortei, e ele clareou um pouco meu ruivo. Mas isso eu conto pra vocês em outro post, ok? 

Confesso que, quando me olhei no espelho, não me reconheci logo de cara não. Minha reação foi bem diferente de quando pintei de ruivo e pensei: Meu Deus, porque o Senhor já não me fez ruiva de nascença? 

Eu ainda estou me adaptando, testando novas formas de arrumá-lo e tudo mais. Mas você, caro leitor, deve estar bem puto comigo agora, porque caiu nesse post aí nas suas pesquisas, buscando esclarecer a dúvida e encontrar as dicas lá do título do post.

DESCULPA, gente.

Eu sei que preciso treinar e escrever menos, mas eu quis dividir tudo isso com vocês porque as nossas decisões de mudança (ou permanência), quando relacionadas ao visual, precisam ser analisadas. Muitos dos problemas que temos com nosso biotipo, pele e cabelo, por exemplo, quase sempre são reflexos da pressão que a gente sofre pra ser aceita, como eu disse lá no comecinho.

As vezes a gente precisa MUDAR, seja pra se sentir melhor ou até mesmo por saúde. Mas também precisamos entender quando se aceitar é bem melhor do que buscar atingir um padrão… Que quase sempre não existe.

AGORA SIM… VAMOS ÀS DICAS!

Pra decidir se você deve ou não cortar o cabelo, e criar coragem, é importante que você:

  • Pesquise muitas referências, considere qual é o seu tipo de cabelo e pense em qual desses exemplos ele ficaria melhor. Separe os que vocês gosta mais e deixa essas imagens salvas no seu celular. Você pode criar um álbum no Pinterest com os cabelos que mais gostar, assim como eu criei.
  • Pensa que cabelo cresce igual capim, amiga. Sabe o buço, a axila e a virilha? Então! – a não ser que você tenha problema de crescimento né, aí tem que buscar um dermato, sei lá – e se você não curtir o resultado, logo seu cabelão tá de volta. Tem esse vídeo aqui da Mari, com esse cabelão lindo e rapunzel, falando sobre como fazer o cabelo crescer. MENTALIZA COISA BOA E NÃO DESESPERA.
  • Fique na sua zona de conforto, enquanto não cria coragem o suficiente. Ter paciência e respeitar seu próprio tempo é super sábio. Mas tenta arriscar um long bob médiozinho, depois um repicado mais ousado, aprende a usar a franja. E continua pesquisando, NÃO DESISTE.
  • Pesquise quais são os possíveis penteados e dicas para manter o cabelo novo, pra você estar preparada e não ser pega no susto, quando chegar em casa e se deparar com ele pela primeira vez.
  • Busque um bom profissional. Sério, gente… Nem todo cabeleireiro tem mão pra tesoura. Já vi casos de pessoas que se ferrarem por causa disso. Cortes mais curtos e ousados exigem que o profissional seja muito experiente!

Eu só faço meu cabelo com a minha cunhada Rô, porque além de ser uma baita profissional, ela é quase uma psicóloga. Ela conversa comigo, me aconselha, me passa segurança, mostra exemplos. Enquanto ela corta, ela vai mostrando como está, perguntando se o tamanho está bom… Enfim, uma querida e super talentosa! Eu super confio no trabalho dela e recomendo pra todo mundo! Se você mora na cidade de SP, é só pedir nos comentários que eu passo o contato dela! 😉

Essas foram as minhas referências de corte:

referências pro meu corte
referências pro meu corte

E os perfis de Insta que comecei a seguir pra inspirar:

E uns vídeos bem legais pra inspirar!

  • COMO FAZER ESCOVA & BABYLISS por Camila Coelho

Dicas de penteados para cabelos curtos

  • Victoria Ferreira

  • Julia Moraes

E por fim… O Fred Elboni falando sobre mulher de cabelo curto! <3

E aí, BONITA? Vai criar coragem pra cortar esse cabelo ou não?

Espero que sim… É LIBERTADOR!

Um beijo pra vocês!

IMG_20160826_185224

Continue Reading

Papo Decor : Nossa estação de CAFÉ! <3

b93a1f7e2f758f4f80830dddfbc90f3e

Lembro que durante muitos anos era super comum encontrar os famosos Barzinhos nas casas das pessoas. Minha família sempre teve um cantinho especial em nossa casa, onde meu pai colecionava suas garrafas de bebidas e minha mãe guardava suas taças.

Confesso que sempre odiei esses barzinhos pois uma das minhas tarefas domésticas era limpar todos aqueles itens com todo cuidado do mundo. A família do meu marido também tem o mesmo costume, então, quando nós nos casamos, ele escolheu um raque para a sala que tinha um espaço-barzinho.

A grande chatice desses bares é que os materiais são muito sensíveis, e como não consumimos todas aquelas bebidas, tudo acaba virando decoração e, pelo menos para mim, não tem muita utilidade.

Quando nos mudamos para Berlin, Will ficou maluco por uma cafeteira super bacana, daquelas que moem o grão de café na hora, sabe? 🙂 Nós dois somos malucos por café, capuccino e etc, e quando finalmente a compramos, comecei a pesquisar ideias para que a gente pudesse acomodá-la em alguma cantinho da casa, pois a máquina é grande e ocupou boa parte da bancada da nossa cozinha, que é super útil para gente no dia-a-dia.

Foi aí que o Pinterest me apresentou uma tendência muito legal: as estações de café! Nessas estações você pode reunir tudo que está associado ao ritual do café como biscoitos, açúcar, xícaras bonitas e pãezinhos. Eu nunca tinha visto nada parecido na casa de ninguém mas depois, conversando com algumas amigas, vi que algumas pessoas já haviam aderido a essa ideia há algum tempo.

POR SORTE o maridão curtiu muito ideia, e no sábado passado, nós compramos compramos um buffet pequeno para montar a nossa estaçãozinha. A ideia agora é construir esse cantinho aos poucos e trazer a nossa coleção de canecas que ficou no Brasil.

O lado positivo da estação de café é que ela não acumula sujeira como os barzinhos, pois a gente toma café todos os dias, e estamos sempre tirando as louças de lá para usar e levar depois. Outra coisa legal é que não é caro montar um cantinho desses em casa, pois basta você reunir os itens que você já tem, usar sua criatividade e seu bom gosto.

Essas foram as referências que nós gostamos:

bd9c4fb0287121caeaa4b4a655df46da

 

cd747d23ad40a118c5e0dd24d9eb74ee

 

0738dc88e09cdccb20c317257c565c1d

 

323d52d7e5cbc90686662acfc6a12bbe

 

26c5cbb2cf8d510c643114e40751499a

 

Ontem nós começamos a montar a nossa estação! Ela ainda está bem vazia, mas com o tempo, vamos preenchê-la. E aí eu atualizo o posto com novas fotos, combinado? 😉

IMG_20160607_122558-2

É isso!

Beijos

Continue Reading

Apuros de uma ruiva tingida: descobrindo marcas de tintas em Berlin

16851356890639fd9614e58fe927a3bd (2)

E se você me perguntar quais foram as coisas que mais me apavoraram quando decidimos nos mudar para a Alemanha, quais serão as minhas respostas? Bom, elencando por nível de surto, é óbvio que a primeira coisa era a preocupação com a burocracia para trazemos o Wisky com a gente. A segunda coisa era o medo da saudade da minha família e a terceira era como eu vou conseguir manter meu cabelo ruivo.

Tudo deu certo com a documentação do Wisky e ele já está feliz da vida aqui, como vocês podem ver neste vídeo que postei no Instagram dele. Sobre a saudade da família, nós estamos superando bem. Bate sim um tristeza em alguns momentos, principalmente quando rola alguma coisa legal entre eles no Brasil… Mas todos nós nos preparamos para viver isso e um dá força pro outro diariamente. Afinal, quem foi que disse que pra tá junto precisa tá perto, né?

Família comemorando o aniversário do meu pai dia 17/01! Olha a gente ali no tablet!
Família comemorando o aniversário do meu pai dia 17/01! Olha a gente ali no tablet!

 

Como eu sou uma pessoa muito desesperada ansiosa, minha raiz mal começou a aparecer e eu já comecei a pesquisar sobre as tintas ruivas que vendem aqui em Berlin e como vou fazer pra me virar em casa mesmo. Desde que fiquei ruiva em maio do ano passado, eu uso a Collor Perfect 8.4, que é um loiro claro avermelhado. Tive que descolorir o cabelo antes, pois ele estava bem escuro. Todo procedimento químico foi feito pela minha super cabeleireira Rô que, além de cuidar do meu cabelo, é quase uma terapeuta capilar e casada com meu irmão!  <3

cabelo-antes-depois

Ter cabelos ruivos sempre foi um grande sonho pra mim! Mas eu acabava adiando essa decisão pois tinha muito medo de não gostar do resultado, de estragar o cabelo, ter muitos gastos pra manter a cor sempre bonita. Só que quando me vi com esse cabelo, percebi que qualquer esforço e dinheiro gasto valeria a pena! Nunca me senti tão bonita e acho que eu nasci pra ter este cabelo! <3

Agora aqui em Berlin, vou ter que me virar sozinha para manter meu RedHair, até encontrar salões de beleza por aqui e me sentir mais segura para confiar meu cabelo a um outro profissional. Sim, eu sou super cagona para essas coisas. Acho até que se eu realmente me der bem fazendo tudo em casa, nem vou buscar ajuda profissional.

Como pintar o cabelo em casa

Encontrei esses três tutoriais que falam especificamente sobre cabelos ruivos. O primeiro é o da Lizzie Albuquerque, uma menina muito linda e que tem um ruivo MUITO DIVO que eu sonho em atingir um dia. No começo, como eu tinha muito receio, não arrisquei tanto nesse laranjão, mas é meu grande objetivo!

Nesse segundo vídeo, a Driéli Mayresse Sonaglio testa a tinta L’oréal Paris Récital Préférence 74 que eu encontrei várias vezes por aqui.

No terceiro vídeo, a Maddu Magalhães é mais didática e também deu umas dicas legais sobre como identificar a cor certa. Pra atingir o ruivo ideal, leva tempo, e a gente precisa estar ciente disso.

 

Pesquisando marcas e opções de cores

Uma das coisas mais legais de ser ruiva é poder aproveitar para experimentar tons diferentes dentro dessa cor. Como a tinta vai desbotando, eu posso curtir desde o ruivo mais laranjinha, até uma cor mais intensa, ou mesmo ficar no castanho acobreado. Pensando nisso, encontrei essa opções no site da DM! Agora o próximo passo é consultar a Rô para saber se ela conhece algumas delas, e qual pode recomendar.

A marca que eu encontrei aqui todas as vezes que fui à farmácia foi a Préférence Coloration Kupferblond74! Gosto muito desse tom que aparece na caixinha e certamente não ficaria na mão se puder optar por ela. Vende na DM (4,85 ) e na Rossman (3,99 ).

3600522119067-878760_org

Ainda nessa pegada mais laranjinha que eu amo, encontrei essas três opções:

Olia Coloration Intensives Kupfer 7.40 – 3,75 €

olia

Syoss COLORATION 6-77 PURES KUPFER STUFE 3 – 2,75 €

syoss

Tem também algumas cores mais intensas, partindo para o acobreado e pro vermelhão.

Diadem Coloration Herbst-Gold 721 – 3,75 €

diadem

Country Colors Tönung Toscana Herbstrot 45 – 1,95 €

country-colors

Casting Creme Gloss Coloration Brown Sugar 553 – 3,75 €

casting-creme-gloss

 

Syoss OLEO INTENSE INTENSIV-ÖL-COLORATION 5-77 GLAENZENDES KUPFERROT – 3,95 €

syoss2

Sante Pflanzen-Haarfarbe Naturrot – 5,45 €

sante

Balea Professional Colorschutz Intensivkur, 20 ml – 0,95 €

4010355106186-891027_org

 

É isso, pessoal! Se vocês souberem alguma informação sobre qualquer uma dessas marcas, eu super agradeço! Quando eu fizer o retoque, conto para vocês como é que foi.

Beijo ruivo pra vocês!

Continue Reading