Mudança para Berlin: 7 novas experiências que espero viver por lá

large

Os dias estão passando e a correria continua por aqui. Ainda estou resolvendo algumas burocracias, e já comecei a empacotar todas coisas do nosso apartamento. Tô separando o que quero deixar guardado aqui para quando voltarmos, o que quero levar na viagem e o que pode ser doado/vendido. Pelo que consegui prever e programar, acho que essas são as minhas últimas dez semanas aqui no Brasil. Pode parecer muito, mas final de ano geralmente passa voando e eu ainda tenho muita coisa para fazer e aproveitar.

As vezes, quando sobra tempo em meio a essa série de decisões e compromissos, me pego pensando nas minhas expectativas em relação a Berlin. Mesmo que isso já seja um fato em nossas vidas há algum tempo, eu ainda não tenho uma resposta pronta para as duas perguntas que me fazem constantemente: Como você está se sentindo? O que você vai fazer quando chegar lá?

É uma mistura de sentimentos. Se por um lado, estou feliz por poder viver tudo isso, por outro, a saudade das pessoas e da vida que deixaremos aqui aperta o peito todos os dias. O que eu vou fazer lá, ainda não sei. Imagino que levarei algumas semanas para me instalar, me adaptar, comprar o restante das coisas que estão faltando em casa (e que o Will tá me esperando chegar pra escolher junto com ele) e começar a pegar no novo ritmo.

Mas acho que dá pra elencar todos os pontos que estão fortalecendo a minha decisão e me enchendo de esperanças ultimamente. Vamos lá?

1. Estudar  idiomas: o que mais anima nisso tudo é a possibilidade de poder estudar inglês e alemão. Sei que não vai ser fácil, mas finalmente vou conseguir me dedicar exclusivamente aos estudos. Aqui no Brasil, quase todo mundo precisa conciliar o trabalho, faculdade e a vida pessoal. Tenho uma chance de ouro nas mãos de poder focar no estudo desses idiomas! Depois de algum tempo, quando eu me sentir mais preparada, vou poder fazer alguns cursos relacionadas a minha área (Relações Públicas) e arranjar um emprego por lá.

2. Sair do casulo: Berlin é uma puta cidade! Vou poder sair, passear, conhecer tudo. Aqui em São Paulo, eu não tenho muito esse hábito. Com a correria do dia a dia (trânsito, trabalho, compromissos) eu sempre optei por estar em casa, descansando perto da família, e raramente fazíamos programas diferentes. Lá nós poderemos aproveitar muito mais, ainda que para preencher a saudade do Brasil.

3. Curtir mais da família e ter uma vida menos estressante: Desculpa insistir na tecla da correria da vida em SP, mas acho que vocês vão me entender. Sempre acabamos fazendo as coisas às pressas, sem dar o devido valor aos detalhes da rotina. Passear com o Wisky, por exemplo, sempre foi uma atividade que eu tinha que fazer rapidinho, só para ele não ficar enteado, sempre conciliando com os meus horários daqui, quando a avenida estava menos movimentada, etc. Lá eu vou poder curtir mais esses momentos!

4. Me dedicar mais ao Blog: escrever é uma coisa que amo fazer, mas que acabava ficando em 20º plano entre tantas outras prioridades. Espero poder registrar minhas experiências aqui e fazer dele uma ponte com as pessoas que querem manter contato comigo e que vivem as mesmas coisas.

5. Ler os assuntos que me interessam: Tenho uma série de livros e links separados, todos taggeados como leitura pendente. Sempre gostei de ler e estudar história e política, por exemplo, mas acabava me dedicando mais às leituras relacionadas ao meio em que trabalhava. Espero ter mais tempo para me dedicar a todos os assuntos eu gosto.

6. Fazer planos a longo prazo e me redescobrir: Sinto que essa experiência vai me fazer muito bem! Além de me forçar a sair dessa zona de conforto em que vivo, desde o início essa decisão me fez ter uma noção muito maior de mundo, de destino, de possibilidades. Repensar o que quero pra nossa vida, pra nossa família, entender o que realmente nos faz bem e assimilar melhor os nossos valores e desejos para o futuro.

7. Ter mais tempo para cozinhar: Sim, é efeito Master Chef! Também confesso que aqui em SP, durante a semana, a gente sempre preparava algo mais prático pra quebrar o galho, e aos fins de semana, ou a gente corria para matar a saudade da comida das nossas mães, ou saia pra comer fora e namorar um pouco. Em Berlin, espero poder praticar mais e fazer disso um hobby!

Por enquanto é isso, galera!

Beijos <3

 

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *