COMO GOSTAR DE ACADEMIA? 12 respostas para as nossas maiores desculpas

bg_running

Oi, gente! Tudo good?

Depois de um ano morando em Berlin e repensando tantas coisas sobre a minha vida, eu comecei a me questionar sobre meus hábitos alimentares, meu sedentarismo e sobretudo, as escolhas que fiz durante esse tempo.

“Onde eu vou chegar, se continuar com esses mesmos hábitos?”

Por isso no post de hoje eu vou compartilhar mais uma experiência, e contar como foi que eu comecei a gostar de academia. Eu já tentei outras vezes, mas sempre desistia por todos os motivos que listei aqui em baixo. Finalmente criei coragem, e estou frequentando a academia há dois meses.

A cada dia que passa, eu me sinto melhor e mais feliz por isso! A ideia é incentivar outras pessoas, trocar experiências e tentar, pelo menos um pouquinho, encorajar quem ainda está em dúvida ou nutre todas essas desculpas e barreiras dentro de si.

Vamos lá? 🙂

1.Eu odeio academia 

Se você já tentou treinar em outros momentos da vida, e tem certeza de que isso não é pra você, que tal pesquisar outras modalidades? Dança, natação, yoga, pilates, corrida, vôlei, artes marciais, etc.  O mais importante é buscar orientação profissional e não ficar parado.

2. Eu nem sei por onde começar

Interessar-se pelo assunto já é um bom começo! Pesquise em sites e blogs na internet, veja vídeos no Youtube, siga perfis fitness no Instagram e converse com amigos que já frequentam academia.

3. Na semana que vem eu vou… 

Vai hoje mesmo. Nada de adiar para a próxima segunda, fazendo promessas vazias que você sabe que não vai cumprir. Respira fundo, toma coragem, e se permita ao menos conhecer o lugar. Comigo foi assim e funcionou 🙂

4. Mas eu tenho muita preguiça…

Você pode substituir “preguiça” por força de vontade, determinação e vergonha na cara, por exemplo.

5. Eu tenho medo de passar vexame

Todo mundo faz muitas besteiras no começo, se atrapalha com os exercícios e não entende os aparelhos, mas tudo é uma questão de hábito e prática. Ignore as pessoas ao seu redor, ouça sua playlist preferida, e faça tudo com calma, no seu tempo. E não se esqueça que até o cara mais fortão da academia também já esteve exatamente onde você está hoje. Tenha certeza de que ao final da primeira semana, você vai ver que não foi tão difícil assim.

6. Não sei qual academia escolher

Além de analisar todo o custo benefício, e avaliar a estrutura, o preço, a qualidade dos profissionais e os diferenciais da academia, tente optar pelo estabelecimento que fique mais próximo da sua casa. Assim a distância, e as possíveis mudanças de emprego/faculdade, não serão mais uma desculpa um problema pra você.

7. Mas eu não tenho tempo:

Prioridades, já ouviu falar? Então. Tente encontrar alguma brecha entre seus horários, compromissos e deslocamentos. Depois disso, peça um treino adaptado para o tempo que você tem, e dê o seu melhor. Também vale repensar seu estilo de vida: talvez abrir mão de uma hora de sono por uma hora de atividade física pode lhe proporcionar ainda mais saúde e disposição

8. Tudo parece muito trabalhoso

Otimize seu tempo e aprenda a deixar tudo no esquema, para que você não se atrapalhe no dia-a-dia. Por exemplo: se você vai treinar de manhã, na noite anterior, já prepare um lanchinho pra você comer assim que acordar, e também já separe a roupa do treino, do trabalho, e tudo que você vai precisar pra tomar banho depois. Não deixe para pensar em tudo isso na hora de sair, pois isso pode lhe desmotivar.

9. Mas eu nem sei o que vestir…

Uma legging confortável, um bom tênis, um top e uma camiseta qualquer. Pronto! Isso já é o suficiente para você começar. Depois que você pega gosto pela coisa, vai adorar comprar roupas mais legais, confortáveis e funcionais para ir pra academia.

10. Não sei exatamente o que estou buscando…

Perder peso, secar, tonificar, fortalecer, ter mais resistência física, ser mais saudável… Qual é o seu objetivo? Pense naquele corpo dos sonhos que você gostaria de ter, no que gostaria de melhorar em sua vida, e no velhinho saudável e bem disposto que você quer ser no futuro. Essas serão suas principais referências!

11. Não estou vendo resultados

Às vezes a gente se esforça tanto, mas ainda se vê longe do que quer atingir, né? Mas nessas horas, tente não se apegar à balança ou ao visual, e valorize as pequenas conquistas: suas roupas ficando mais folgadas, mais disposição e energia, os treinos ficando cada vez mais fáceis de cumprir. Tudo isso faz parte do processo.

12. Sinto muitas dores após os treino

Acho que é essa é a pior parte, mas pelo menos, já posso garantir que seu corpo acostuma, depois das primeiras semanas. Como eu disse, é questão de hábito. Algo que tem funcionado muito para mim é “não ter medo dessas dores”. Não deixe o corpo contraído durante o dia, evitando movimentar-se pra não doer, sabe? Tente se movimentar da forma mais normal possível, mesmo sentindo dor. Logo começa a melhorar! Eu também gosto de fazer alguns alongamentos que aprendi na yoga, que ajudam a relaxar as dores musculares.

E aí, qual vai ser a sua desculpa?

Beijos

 

Continue Reading