2016, OBRIGADA POR TER SIDO UM ANO BOSTA

tumblr_ljrwkypc6s1qfnsx4o1_400_large

O que mais temos visto nos últimos meses foram comentários negativos sobre o ano de 2016. E mesmo que pra você o ano tenha sido bom – ou não tão ruim assim – você há de concordar que, pra maioria das pessoas e para o mundo, de uma maneira geral, foi um ano muito ruim mesmo.

Lembro de ter lido alguns dados curiosos sobre o ano passado, que vão desde estatísticas até teorias exotéricas. Parece que em 2016 nós tivemos, pelo menos, uma grande tragédia por mês. Também lembro de ter lido – ou foi uma amiga doida que comentou? – que ele representou o fim de uma Era, de um ciclo para a humanidade, e por isso tantas coisas aconteceram.

Muita gente perdeu pessoas especiais. Não me recordo de ter notado, em nenhum ano anterior, tantas publicações de amigos falando que perderam seus pais, avós e outras pessoas queridas. Muita gente perdeu emprego, ficou desanimado, sem dinheiro. A política no Brasil, então? Palhaçada, vergonha. Isso sem falar nos relacionamentos amorosos. Eu digo que se seu relacionamento sobreviveu a 2016, acho que vocês não se separam nunca mais.

A coisa tava braba. Tempos difíceis. Que aninho filho-da-puta que foi você hein, 2016? 

A minha vida também não podia ficar de fora disso. Eu me mudei para a Alemanha com marido e meu cachorrinho, e você provavelmente vai dizer:  Nooooossa, Nati! Que chique morando na Europa! Que sorte a sua sair do país num momento desses. Vai reclamar do que, mulher? 

Eu não vou reclamar, mas tenho que admitir que foi muito difícil. Apesar de Berlin ser uma cidade muito bacana, de termos conhecido novos lugares e de termos feito novos amigos, nem tudo foi um mar de rosas, tão pouco nadamos do dinheiro, como a maioria das pessoas deve pensar.

Recomeçar a vida em um país diferente, dar um stop na carreira profissional e ficar longe da família foi muito foda pra mim. E pro meu marido se tornar o “único responsável” pela nossa família, sem ter muito suporte emocional de quem ele confia, e ainda ter que lidar com as rasteiras que a vida deu, foi muito complicado.

Tudo isso aconteceu no nosso segundo ano de casamento! Nós mal conseguimos nos ajustar direito e logo tivemos que refazer todos os planos. Nossos mundos, valores e expectativas conflitaram de tal maneira, que eu achei que a relação não resistiria. Dizem os mais experientes que casamento é isso mesmo. É passar por tempestades como essas… E sobreviver.

Mas o que eu quero registrar mesmo nesse post é que, apesar de tudo isso, tenho sentido uma coisa diferente em todas as pessoas. Se por um lado, 2016 trouxe tanta tristeza e frustração, os votos para que 2017 seja melhor foram mais verdadeiros que os anos anteriores. 

Em outras palavras, sinto que as pessoas estão mais dispostas a mudar, estão mais generosas e solidárias umas com as outras. Também sinto que finalmente as pessoas estão tirando seus planos do papel, cheias de vontade de realizá-los. Uma enorme necessidade de mudança, de sair da zona de conforto, de superar limites está no ar!

E isso é muito bom, não é? Dizem que o fundo do poço pode ser o melhor lugar do mundo, pois é dele que a gente tira força para nos impulsionar e sairmos de vez de uma má fase. Então só nos resta agradecer imensamente a 2016 por ele ter sido um ano bosta! \o/ Que ele nos sirva de adubo para que tudo que a gente planeja dê certo… e floresça!

You may also like

4 Comentários

  1. 2016 foi um ano que serviu para dar um impulso nos planos, nos sonhos e sair da zona de conforto mesmo Nati. Vamos tirar o lado bom de tudo isso né rs
    Escreve mais vezes!!! Te amo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *